Direitos autorais

Todos os direitos são reservados.

Nenhuma parte ou totalidade deste blog podem ser reproduzidas sem a permissão estrita da autora/tradutora.

Caso contrário, as penalidades cabíveis da lei serão aplicadas.

TRADUTORES

English French German Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Páginas

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

O RITUAL NO VÉU DO TEMPLO

  PRÉVIO                                                                                                                                     

A seguir está a transcrição do endowment de 1984, com as alterações adequadamente marcadas estão indicadas. 

Rasurados são usados para indicar passagens eliminadas; 

Fontes em negrito são usadas para indicar o texto adicionado.

 O VÉU DO TEMPLO


(Um segmento do véu agora é exibido de trás da cortina que se encontra na frente da sala de Investidura. O oficiante pega um ponteiro e se prepara para chamar a atenção para as marcas no Véu conforme ele as explica.)

PEDRO: Irmãos e irmãs, este é o véu do Templo. Agora vou explicar as marcas no Véu. Estas marcas são as marcas do Santo Sacerdócio, e marcas correspondentes são encontradas em seu Garment individual.

Este da direita é a marca do esquadro. É colocado no Garment sobre o peito do lado direito, sugerindo à mente exatidão e honra no cumprimento dos convênios celebrados neste dia.

Este à esquerda é a marca do compasso. É colocado no Garment sobre o lado esquerdo do peito, sugerindo à mente um curso indesviável, levando à Vida Eterna, um lembrete constante de que os desejos, apetites e paixões devem ser mantidos dentro dos limites estabelecidos pelo Senhor, e que toda a verdade pode ser circunscrita em um grande todo.

Esta é a marca do umbigo. É colocado no Garment sobre o umbigo, sugerindo à mente a necessidade constante de alimento para o corpo e espírito.

Esta é a marca do joelho. Ela é colocada na perna direita do Garment, de modo a ficar sobre a rótula do joelho, sugerindo que todo joelho se dobrará, e toda língua confessará que Jesus é o Cristo.

Essas outras três marcas são para conveniência do trabalho no Véu. Através deste, a pessoa que representa o Senhor coloca sua mão direita, para testar o nosso conhecimento dos símbolos do Santo Sacerdócio. Através deste à nossa direita, ele faz-nos algumas perguntas, através deste do lado esquerdo, damos as nossas respostas.

(Como o oficiante agora representa Pedro junto ao altar, caminha para frente do Véu e outro oficiante do sexo masculino caminha para trás do Véu para representar o Senhor. Um martelete pequeno fica pendurado na armação de metal que sustenta o véu.)

PEDRO: Como todos vocês terão que passar pelo véu, vamos mostrar-lhes como isto deve ser feito. A pessoa é trazida a este ponto, e o oficiante três toques distintos com o martelete.

(O oficiante bate o martelete três vezes.)

Diante disso, O Senhor atrás do Véu pergunta:

SENHOR: Quem é?

PEDRO: Adão, depois de ter sido verdadeiro e fiel em todas as coisas, deseja mais luz e conhecimento, conversando com o Senhor, através do véu.

SENHOR: Apresente-o no Véu, e seu pedido será concedido.

PEDRO: A pessoa é então levada a este ponto, onde o Senhor coloca Sua mão direita, o primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico, e pergunta:

SENHOR: O que é isso?

PEDRO: O primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico.

Senhor: Ele tem um nome?

PEDRO: Tem sim.

Senhor: Queres dá-lo a mim?

PEDRO: Sim, através do véu.

PEDRO: A pessoa, então dá, através do véu, o nome deste símbolo, que é o novo nome recebido no templo hoje.  

O Senhor, então, o segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico, e pergunta:

SENHOR: O que é isso?

PEDRO: O segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico.


SENHOR: Ele tem um nome?

PEDRO: Tem sim.

Senhor: Queres dá-lo a mim?

PEDRO: Sim, através do véu.

PEDRO: A pessoa, então, dá o nome deste símbolo, que é seu primeiro nome, se ele está passando o templo para sua própria investidura, ou se ele está passando para os mortos, é o primeiro nome dado à pessoa para quem ele está oficiando. 


O Senhor, então, dá o primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, ou Sinal do Cravo, e pergunta:

SENHOR: O que é isso?

PEDRO: O primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque.

SENHOR: Ele tem um nome?

PEDRO: Tem sim.

SENHOR: Queres dá-lo a mim?

PEDRO: Sim, através do véu.

PEDRO: A pessoa, então, dá o nome deste símbolo, que é "o Filho", ou seja, o Filho de Deus. 

O Senhor, então, dá o Segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal, ou Sinal Seguro do Cravo, e pergunta:

SENHOR: O que é isso?

 

PEDRO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque.

SENHOR: Ele tem um nome?

PEDRO: Tem sim.

SENHOR: Queres dá-lo a mim?

PEDRO: Eu não posso. Eu ainda não o recebi. Por isso, vim conversar com o Senhor através do véu.

SENHOR: Você deve recebê-lo através dos Cinco Pontos da Comunhão, através do véu.

PEDRO: Ele é recebido quando os braços esquerdos são colocados sobre os ombros direitos através do véu.



(O oficiante demonstra os Cinco Pontos da Comunhão através do Véu com o oficiante do templo que representa o Senhor, conforme cada ponto é mencionado.)

PEDRO: Os Cinco Pontos da Comunhão são "parte interna do pé direito ao lado do pé direito, joelho com joelho, peito com peito, mão com costas e boca com ouvido." O Senhor, então, o nome deste símbolo, e pergunta:

SENHOR: O que é isso?

PEDRO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.

SENHOR: Ele tem um nome?

PEDRO: Tem sim.

SENHOR: Queres dá-lo a mim?

PEDRO: Sim, sobre os Cinco Pontos da Comunhão, através do véu.

PEDRO: A pessoa, então, repete ao Senhor o nome deste símbolo, conforme ele o recebe, quando então o Senhor diz:

SENHOR: Está correto.

PEDRO: A pessoa é novamente trazida a este ponto, e o oficiante dá três batidas distintas com o martelete. O Senhor abre do Véu e pergunta:

SENHOR: Quem é?

PEDRO: Adão, depois de ter conversado com o Senhor através do Véu, deseja agora entrar em Vossa presença.

PEDRO: O Senhor coloca a mão direita, pega a pessoa pela mão direita, e diz:

SENHOR: Deixa-o entrar.

PEDRO: Ele é admitido na presença do Senhor.


 
Vamos agora nos reportar.



Jeová, descemos até o homem Adão e Eva e sua posteridade no Mundo Terrestre, e demo-lhes a Lei de Consagração, e fizemos com que a recebessem por convênio. Nós demo-lhes o segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal, ou Sinal Seguro do Cravo, com o respectivo sinal que o acompanha, e ensinamo-lhes a Ordem de Oração. Eles já estão prontos para conversar com o Senhor através do véu. Este é o nosso relatório.

JEOVÁ: Bem feito, Pedro, Tiago e João. Elohim - Pedro, Tiago e João desceram até o homem Adão e sua posteridade no Mundo Terrestre, e fizeram tudo o que lhes foi ordenado a fazer.

ELOHIM: Que assim seja. Jeová, instrua Pedro, Tiago e João, para introduzirem o homem Adão e sua posteridade ao Véu, onde vamos dar-lhes o nome do segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou Sinal Seguro do Cravo, preparatório para a entrada deles em nossa presença.

JEOVÁ: Assim será feito, Elohim. Pedro, Tiago e João, vocês introduzirão o homem Adão e Eva e sua posteridade ao Véu, onde vamos dar-lhes o nome do segundo símbolo do sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou Sinal Seguro do Cravo, em preparação para a entrada deles em nossa presença.

PEDRO: Assim será feito, Jeová. Venham Tiago e João, vamos apresentá-los ao Véu.

Irmãos e irmãs, somos instruídos a apresentá-lo ao Véu, onde receberão o nome do segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, Aperto de Mão Patriarcal ou Sinal Seguro do Cravo, preparatórios para a sua entrada na presença do Senhor.




CERIMÔNIA NO VÉU COM OS IRMÃOS



(Neste ponto, um oficiante do templo dirigem-se aos irmãos, fila por fila, direcionando-os para os vários segmentos do Véu. Um oficiante está em cada segmento para apresentar o irmão ao "Senhor" que está do outro lado do Véu. O oficiante três toques distintos com o martelete.)



SENHOR: Quem é?



OFICIANTE: Adão, depois de ter sido verdadeiro e fiel em todas as coisas, deseja mais luz e conhecimento, conversando com o Senhor, através do véu [por e a favor de _______, que está morto].



SENHOR: Apresente-o no Véu, e seu pedido será concedido.



(O Senhor dá o primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico, e pergunta:



SENHOR: O que é isso?



IRMÃO: O primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico.



SENHOR: Ele tem um nome?



IRMÃO: Tem sim.



SENHOR: Queres dá-lo a mim?



IRMÃO: Sim, através do véu. (o irmão dá o Novo Nome)



(O Senhor o segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico)



SENHOR: O que é isso?



IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio Aarônico.



SENHOR: Ele tem um nome?



IRMÃO: Tem sim.



SENHOR: QUeres dá-lo a mim?



IRMÃO: Sim, através do véu.(o irmão fala o primeiro nome da pessoa para quem o trabalho do templo está sendo feito).



(O Senhor dá o primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque)



SENHOR: O que é isso?



IRMÃO: O primeiro símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque ou o Sinal Seguro do Cravo.



SENHOR: Ele tem um nome?



IRMÃO: Tem sim.



SENHOR: Queres dá-lo a mim?



IRMÃO: Sim, através do véu – o Filho.



(O Senhor dá o Segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque)



SENHOR: O que é isso?



IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.



SENHOR: Ele tem um nome?



IRMÃO: Tem sim.



SENHOR: Queres dá-lo a mim?



IRMÃO: Eu não posso. Eu ainda não o recebi. Por isso, vim conversar com o Senhor através do véu.



SENHOR: Você deve recebê-lo através dos Cinco Pontos da Comunhão, através do véu.



(O Senhor e o irmão, ainda segurando as mãos, fazem os Cinco Pontos da Comunhão, colocando seus braços esquerdos através das marcas do compasso e do esquadro, que estão cortados no véu. O braço esquerdo do irmão atravessa a marca do compasso, e braço esquerdo do Senhor passa pela marca do esquadro.)



SENHOR: Este é o nome do símbolo - "Saúde no umbigo, medula para os ossos, força nos lombos e nos tendões, poder do Sacerdócio aja sobre mim e sobre minha posteridade por todas as gerações do tempo, e por toda a eternidade."



SENHOR: O que é isso?



IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de Mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.



SENHOR: Ele tem um nome?



IRMÃO: Tem sim.



SENHOR: Queres dá-lo a mim?



IRMÃO: Sim, sobre os Cinco Pontos da Comunhão, através do véu - Saúde no umbigo, medula para os ossos, força nos lombos e nos tendões, poder do Sacerdócio aja sobre mim e sobre minha posteridade por todas as gerações do tempo, e por toda a eternidade.



SENHOR: Está correto.



(O Senhor e irmão desfazem o abraço cerimonial, e o oficiante do templo três toques com o martelete.)



SENHOR: Quem é?



OFICIANTE: Adão, depois de ter conversado com o Senhor através do Véu, deseja agora entrar em Vossa presença.



SENHOR: Deixe-o entrar.



(O Véu é agora aberto e o Senhor pega o irmão pela mão direita, e puxa-o suavemente através do Véu para a Sala Celestial.)






26 comentários:

  1. Investigadora,

    Sei que é um grande trabalho de tradução, mas seria interessante mostrar também as mudanças que houveram ao longo do tempo no ritual da investidura ANTES da parte do véu. Essas são as mais sinistras, com o corte da garganta e do ventre.

    ResponderExcluir
  2. Caro God Slayer

    Ela será publicada... a intenção é publicar TODA a cerimônia, mas a tradução é muito entediante. Estou trabalhando nela há algum tempo, e entendo porque muitos dizem que sempre alguém dorme durante o filme! hehe

    Como estava cansada de traduzir sempre a mesma coisa, publiquei a última parte da investidura. Mas todo o filme, todas as mudanças de roupa, toques, sinais, penalidades, serão publicados, e colocados aqui em partes, ou vocês dormirão ao lê-las.

    Abs

    ResponderExcluir
  3. Mas no link que você postou, não achei a parte sobre as gargantas e barrigas cortadas. Acho que essa é a cerimônia mais antiga, antes de 1900 e bolachinha (não lembro o ano). Seria interessante postar isso aí. Da primeira vez em que vi tal comentário, foi no The God Makers, o qual fui praticamente forçado a assistir na missão. Pensei que era só maledicência, mas parece que é isso aí mesmo.

    ResponderExcluir
  4. De antemão, quero dizer que tenho muita pena de você com essa tradução aí, viu? hehehehe
    Mas faz parte do trabalho de investigação e esclarecimento da enganação mórmon.

    ResponderExcluir
  5. God Slayer

    Existe sim... mas a tradução está saindo, aos poucos, e estará aqui assim que me sentir mais segura para publicá-lo.

    Abs

    ResponderExcluir
  6. Investigadora,

    Já estva me esquecendo, obrigado por me fazer relembrar,agora ja estou pronto para passar pelo véu e entrar no reino celestial kkkkkkkkkkkkkk!!! olhando pra isso hoje, penso como é tosco tudo isso, coisa de gente besta mesmo. Como éramos rsrsrsr!!!
    .
    Olha só, eu me lembro dessa parte assim:
    ...
    SENHOR: O que é isso?

    PEDRO: O primeiro símbolo do Sacerdócio Aarônico.

    Senhor: Tem um nome?

    PEDRO: Tem sim.

    Senhor: Queres dá-lo a mim?

    PEDRO: Sim, através do véu.
    --------
    Um abraço e ótimo trabalho, deve ser exaustivo.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, Olafec.

    Texto corrigido.

    E você tem razão, ao olharmos hoje, parece coisa de criança, não é?

    Abs

    ResponderExcluir
  8. olá investigadora,
    ..
    Essa parte fica assim:
    IRMÃO: O segundo símbolo do Sacerdócio de Melquisedeque, o Aperto de mão Patriarcal ou o Sinal Seguro do Cravo.
    e...
    IRMÃO: Sim, (...)através do véu - Saúde no umbigo, medula para os ossos, força nos lombos e nos tendões, poder do Sacerdócio aja sobre mim e minha posteridade por todas as gerações do tempo, e por toda a eternidade.
    ..
    Toque patriarcal é (aperto de mão patriarcal).

    abç!

    ResponderExcluir
  9. Muuuuuito obrigada, Olafec!!!

    Você tem ajudado muito!!!!

    Abs

    ResponderExcluir
  10. Só não entendi porque você não coloca seu nome ou foto reais. Do que se esconde?

    ResponderExcluir
  11. Crix

    Qual a relevancia disso para o conteudo do blog? Absolutamente nenhuma!

    ResponderExcluir
  12. Jeff

    Que bom. E eu discordo dos dois :D

    ResponderExcluir
  13. Olá...muito esclarecedor seus comentários. Qual o link do video acima? Quero baixa-lo. Obrigado.

    ResponderExcluir
  14. A mente dos mórmons é tão destruída, que é capaz de vir aqui, ler todo o ritual "sagrado" do templo (profanamente divulgado na internet rsrsr!!) e vem perguntar sobre o porque da investigadora se manter anônima!
    ..
    Sempre assim, focando no menos importante.

    ResponderExcluir
  15. tudo isso que vi sei que é verdade.Se Eu fosse o arauto dessas informações não me esconderia.

    ResponderExcluir
  16. Credo!isto tudo é no minimo assustador e agradeço muito a Deus por ter largado esta seita antes de passar por estes rituais maçônicos macabros.Investigadora! lí um comentário em que o autor perguntou se vc já tinha passado pelo templo,e tu respondeu que foi,ficou muito assustada com que viu e nunca mais voltou.Sinceramente!isto tudo é pura invenção do homem e não tem nada aver com o evangelho de nosso senhor Jesus Cristo e assusta qualquer ser dotado de lucidez.

    ResponderExcluir
  17. Marcobagda

    Aqui está mais um link:

    http://www.youtube.com/watch?v=TLGRqALg8Q4

    Eventualmente esses videos são retirados, então faça o download assim que possível.

    Abs

    ResponderExcluir
  18. TheOlafec

    E continuam escrevendo essas besteiras.... nem publico mais. Acha que tenho tempo pra isso????

    Abs

    ResponderExcluir
  19. marcobagda

    Quanto a ter ido apenas uma vez fazer minha investidura, é real. Não voltei mais, e a fiz ainda antes das mudanças....
    Quando na adolescência, ia ao batistéiro regularmente, mas creio que, por assistirmos aos batismos na capela, nada era tão estranho quanto a Investidura.

    Enfim, muitos gostam de encenações, segredos, etc. Coisas de crianças...

    Abs

    ResponderExcluir
  20. Antes falavam que era um grande segredo, diabólico. Hoje brincadeira de criança. Estes são vestígios do Templo de Salomão(conforme a lenda).

    ResponderExcluir
  21. Olá investigadora;

    Passei pela cerimônia de investidura faz algumas semanas. Não deixei de ir na Igreja, mas confesso que senti muito medo quando estava lá dentro. Olhei para as pessoas vestidas daquela forma e pensei: " Céus, o que eles estão vestindo" e depois cheguei a constatação: EU ESTAVA VESTIDA EXATAMENTE IGUAL!
    Não senti que aquelas coisas eram verdadeiras, mas tenho muito medo de estar blasfemando algo sagrado. Tenho medo de ser punida e me sinto culpada por isso.
    Por favor, me ajude! Essa cerimônia realmente não é sagrada? Não quero blasfemar, já ouvi histórias de pessoas que passaram mal e quase morreram por tirar o garment mesmo que por algumas horas.
    Não quero que isso aconteça comigo, Investigadora. Me ajude! Você já passou por essa cerimonia de investidura? Você se sentiu culpada por não acreditar nela? Eu não posso dizer isso pra ninguém, pois tenho muito medo!!

    ResponderExcluir
  22. Fernanda

    Acalme-se. Tudo está bem!!!

    Primeiro, respondendo sua pergunta: NÀO, esse ritual nào tem nada de sagrado, apenas foi copiado, mal e porcamente da maçonaria. Joseph Smith foi Maçom, e se você procurar por figuras de rituais da maçonaria, verá que são os mesmos, inclusive eles usam também o avental, chapéu, etc.

    Passar mal por nào usar o garment? Eu afirmo à você que 99,99% das histórias são fabricadas para causar medo. Isso é pura manipulação, e a igreja faz isso mto bem. Os outros 0,01% são psicológicos. Sabe quando a pessoa tem muita certeza que passará mal? Então, ela acaba passando mal.

    Eu passei pelo templo - pela investidura - apenas uma vez, e tive certeza que aquilo é a coisa mais bizarra que já presenciei na minha vida. Você realmente acredita que só entrará no reino dos céus quem souber esses apertos de mão e palavras secretas? Sem contar que já estão todos muito bem divulgados no youtube!

    Você realmente acredita que Deus precisa disso??????? Pergunte pra sua razão, lá no fundo. Deixe seus sentimentos de lado, seja racional e use algo que jamais a enganará: sua inteligência.

    Nada do que é feito lá faz sentido. Absolutamente nada. Usar uma roupa é a mesma coisa que usar um crucifixo e achar que está protegido. Isso é uso de amuletos. Você realmente acredita que é necessário amuletos? Que Deus trabalha dessa forma?

    Não se sinta culpada e muito menos tenha medo. Medo do quê? De um clube de pessoas que acreditam em coisas que um homen insano compilou, de várias outras religiões e movimentos?

    Estude um pouco o conteúdo deste blog. Leia com a mente aberta. Sei que sua primeira reação será fechar a página. Eu fiz isso quando comecei a ler sobre o "outro lado" da igreja. Mas depois de um ou dois dias eu voltava, e lia mais. Até que depois de algum tempo, eu queria ler mais e mais.

    Não desista. Brigue com sua mente, use seu raciocínio e não se deixe levar por sentimentos, pois eles nos enganam, e muito. Isso se encontra nas escrituras, e você bem o sabe!

    Estude. É tudo o que posso te dizer. Estude e persevere. Não há nada a temer, não há castigo, nào há punição. A verdade apenas traz liberdade, nos despe dessa culpa que carregamos dentro da igreja, e que é inútil e imensa.

    Fique em paz e escreva sempre que precisar.

    Abs

    ResponderExcluir
  23. Investigadora;
    Estou lendo seu blog desde as nove da manhã e acho que ele conta a verdade, porque tudo o que foi descrito aqui sobre a cerimonia de investidura realmente é verdade! Eu já passei por ele e é exatamente issoo!!! Tanto que na parte do véu, eu havia esquecido algumas coisas e um oficiante ao meu lado falava as coisas e eu repetia, sabe?
    Estou sentindo vontade de chorar, estou com medo. Mas sei que isso não pode ser normal, investigadora. Eu esperei muito pra passar pela cerimonia de investidura e no dia não tive aquele sentimento que tantos disseram que eu teria. Não foi bom!!! E minha acompanhante ( uma membro muito boa e caridosa da minha ala, isso eu digo ) me disse: " Eu sei que você não entendeu nada. Quando eu passei por essa cerimonia, eu achei que não tinha nada a ver com Deus, mas depois passou." será que esse então foi só um sentimento reprimido por ela? Se for, devem haver milhares de pessoas passando pelo mesmo dilema!! Estou com medo de blasfemar como eu disse, mas o que voce me respondeu fez totalmente sentido! Será que Além do Mormonismo não existir, isso se aplica a Deus também? Porque ele me criou e me odeia tanto se eu não cumprir com coisas tão dificeis?
    Peço perdão se estiver blasfemando. Não quero blasfemar se isso for verdadee!!!

    ResponderExcluir
  24. Fernanda, precisamos conversar. Gostaria muito de te ajudar. Quanto à Deus, Ele mesmo disse: "Errais por não conhecer as escrituras" e "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Ele, o Deus verdadeiro, não teme perguntas e nem estudos de Sua palavra, ao contrário dos mórmons. Se for não permitido a publicação aqui, peço que a Investigadora coloque meu e-mail pra vc.: raynedelucide34@gmail.com
    Quero muito conversar com você, muito mesmo!
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  25. Rayne

    Não há problemas em publicar seu email, a nòa ser que você deixe explícito que não o deseja.

    E você está correta: o estudo é essencial. Apesar de não pertencer a nenhuma religiào, sou contra apenas aquelas que se opõem à um estudo detalhado e profundo da verdade.

    E complementando, um visitante do blog certa vez escreveu:

    "Nossa fé vai além dos fatos, mas nunca contra eles".

    Abs

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.