Direitos autorais

Todos os direitos são reservados.

Nenhuma parte ou totalidade deste blog podem ser reproduzidas sem a permissão estrita da autora/tradutora.

Caso contrário, as penalidades cabíveis da lei serão aplicadas.

TRADUTORES

English French German Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Páginas

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

LIVRO DE MÓRMON 2 - Ciência x fé

A CIÊNCIA E O LIVRO DE MÓRMON

Os mórmons clamam ser o Livro de Mórmon o mais perfeito sobre a face da terra. Porém, as comunidades arqueológicas, históricas e científicas tem sido céticas sobre as proclamações do Livro de Mórmon, pois:

1 – Há referências a animais, plantas, metais e tecnologias no Livro de Mórmon que os estudos arqueológicos e científicos não encontraram evidências, na américa pós-Pleistocena e pré-Colombiana. Estes são os ANACRONISMOS (= algo que não se encaixa na época ou no lugar que se afirma) [1-9].

2 – Há falta de correlação entre os locais descritos no Livro de Mórmon e os sítios arqueológicos das américas. Citando a falta de locais geográficos específicos para pesquisa no novo mundo, Michael D. Coe, um proeminente arqueologista Mesoamericano e professor emérito de antropologia na Universidade de Yale, escreveu (em um volume de Dialogue: A Journal of Mormon Thought, de 1973):

"Pelo que eu saiba, não há nenhum arqueólogo profissional e treinado, e que não seja mórmon, que veja qualquer justificativa científica para acreditar [na história do Livro de Mórmon], e eu gostaria de declarar que há aguns poucos arqueólogos mórmons que se juntariam à esse grupo”
Veja AQUI esta discussão

3 – Exames de DNA provam que a origem dos povos americanos é completamente diferente daquela alegada pelo LdM.

Vamos examinar alguns anacronismos deste livro relativos ao ítem 1:

1 - REFERÊNCIAS A ANIMAIS NO LIVRO DE MÓRMON

Os ítens tipicamente anacrônicos incluem:
a) bois e vacas
Há seis referências à rebanhos no LdM, inclusive sugerindo que eles eram domesticados (veja, por exemplo, Eter 9:18). Porém, não há evidências que os bovinos do Velho Mundo habitassem também o Novo Mundo antes do contato com os europeus no século XVI.

A existência de bisões na américa poderia ser uma explicação para a citação de bois e vacas. Porém, não há evidências de bisão domesticado nas américas, mas alguns SUD insistem em afirmar que este seria o "boi" descrito no Livro de Mórmon. Atualmente, é amplamente aceito que o único animal de grande porte domesticado era a Lhama.

Outra explicação dos estudiosos SUD seria o uso de nomes familiares à itens desconhecidos. Por exemplo, os índios Delaware chamaram de “vacas” os veados, e os indios de Miami chamaram as ovelhas, quando as viram, de “parecidos com vacas” [10].

b) cavalos e asnos

Os cavalos são citados no Livro de Mórmon 14 vezes (1 Ne. 18: 25; 2 Ne. 12: 7 (cf. Isa. 2:7); 2 Ne. 15: 28 (cf. Isa. 5:28); Enos 1: 21; Alma 18: 9-10, 12; Alma 20: 6; 3 Ne. 3: 22; 3 Ne. 4: 4; 3 Ne. 6: 1; 3 Ne. 21: 14; Ether 9: 19).

Porém, não há evidências que os cavalos tenham existido nas américas durante o período da história deste livro (2500aC- 400dC). As únicas evidências de cavalos no continente americano data de período pré-histórico, mas se extinguiram milhares de anos antes dos eventos do LdM. Abaixo, encontram-se algumas citações científicas sobre o assunto:

“Os cavalos tornaram-se extintos na américa do norte no final do Pleistoceno...” [11]

"As datas mais recentes de fósseis de cavalos na América do Norte são por volta de 8150 anos atrás, apesar da maioria dos cavalos terem desaparecido há 10.000 anos atrás." [12]

"Durante o Pleistoceno, no continente do novo mundo abundavam [cavalos] e então, por volta de 8.000 anos atrás, o último cavalo selvagem nas Américas tornou-se extinto..." [13]

Seria, então, o uso da palavra “cavalo” apenas substitutos para animais nativos do Novo Mundo, como os cervos? Dr. Raymond T. Matheny um ex-professor de antropologia na Universidade Brigham Young, nos dá a resposta:


Matheny explica que isto não é legítimo porque as descrições do Livro de Mórmon ocorrem em contextos literários específicos que assumem sistemas complexos do Velho Mundo para a criação e uso dos vários animais domésticos:

"Quero dizer que em Alma [18:10; 20:6,8], ele usa o estábulo preparando os cavalos para o Rei Lamoni, e também ele prepara as carruagens do Rei porque farão uma viagem de uma cidade à outra sobre a estrada real. E também os cavalos são pastoreados. Assim há contextos dentro do próprio Livro de Mórmon. Estas não são apenas substituições. Mas os autores do Livro de Mórmon proporcionam o contexto, não estão tratando de descrever um veado ou algo mais. É a maneira inconsistente de tentar explicar a presença destes nomes no Livro de Mórmon."[14]


Ele tabém acrescenta que, depois de trabalhar na área da arqueologia da Mesoamérica por vinte e dois anos, conclui que a evidência científica simplesmente não sustenta a existência dos povos e os acontecimentos registrados no Livro de Mórmon, seja na América Central ou em qualquer lugar no hemisfério ocidental.

c) ovelhas, cabras e porcos
As ovelhas são mencionadas no LdM como sendo criadas nas américas pelos Jareditas, em algum período entre 2500aC e 600dC. Outro versículo menciona ”pele de cordeiro”, por volta de 21dC (Eter 9:18; 3 Nefi 4:7; 3 Nefi 28:22; 4 Nefi 1:33). Entretanto, as ovelhas domésticas foram introduzidas nas américas somente após a segunda viagem de Colombo!

As cabras são mencionadas 3 vezes no LdM, e viviam entre os nefitas e jareditas 1 Nefi 18:25; Enos 1:21; Eter 9:18). Em dois destes versículos, as “cabras”são distinguidas das “cabras selvagens” indicando que havia pelo menos duas variedades, uma delas domesticada.

Porém, as cabras domesticadas não são nativas das américas, pois foram domesticadas apenas na era pré-histórica no continente Eurásia. Estes animais domésticos foram introduzidos apenas no século XV com a chegada dos europeus, 1000 anos após a conclusão do LdM e perto de 2000 anos após serem mencionadas no mesmo livro.

As cabras das montanhas são endêmicas da américa do norte e são extremamente agressivas. Novamente, não há evidência arqueológica que sustente a teoria de domesticação.

O Livro de Mórmon cita duas passagens bíblicas envolvendo porcos e menciona-os em sua narrativa (3 Nefi 7:8; 14:6; Eter 9:17-18). Enquanto essa última citação sugere que os porcos eram domesticados, não há remanescentes, referências, arte, ferramentas ou qualquer evidência sugerindo que os porcos estivessem sequer presentes antes do contato com a Europa.
Apesar dos mórmons apontarem a descoberta de que os javalis estavam presentes desde a época pré-histórica na américa do sul, nada indica que foram domesticados [15]. Porém não é inconcebível que os javalis capturados tenham sido mantidos em cativeiro.

d) elefantes - Eter 9:19
Os elefantes são mencionados duas vezes no mesmo versículo. Os mastodontes e mamutes viveram no novo mundo, mas como os cavalos, eles se extinguiram por volta de 10.000 aC. A fonte desta extinção parece ser a caça predatória feita pelos humanos, uma mudança climática significativa ou a combinação de ambos [16-17]. 

Sabe-se que uma pequena populaçào de mamutes sobreviveu na ilha St. Paul, no Alasca, até 6000 aC, mas mesmo esta data é centenas de anos anterior à história dos jareditas.

A extinção, durante o Pleistoceno, de dois Proboscidea, gêneros Mammut e Mammuthus são mencionados por Grayson nas páginas 209 and 212-213 [18]

"A megafauna [da américa do norte] desapareceu da face da terra entre 12.000 e 9.000 anos atrás..." [19]

"Na américa do norte, três outros proboscídeos sobreviveram ao final da era do gelo – o mamute de lã das tundras (Mammuthus primigenius), o mastodonte das florestas americanas (Mammut americanum) e o mamute que pastava (Mammuthus jeffersoni). Caçados pelos primeiros homens parece ser a causa mais provável de sua extinção final..." [20]

"M[ammuthus] primigenius sobreviveram até cerca de 10,000 anos atrás." [21]

2 - REFERÊNCIAS À PLANTAS NO LIVRO DE MÓRMON

Segundo o Livro de Mórmon os nefitas produziam trigo, cevada, linho, uvas e azeitonas. Porém, nenhum destes produtos existia na América pré-colombiana.

Dr. Matheny descreveu o Livro de Mórmon como cheio de anacronismos. Introduz “progressos” culturais do Velho Mundo no tempo da América pré-colombiana, embora a evidência arqueológica mostra que tais níveis culturais não foram alcançados durante este período.

O professor Matheny afirmou que se requer um complexo nível econômico e social para produzir estes produtos como são representados no Livro de Mórmon:

"Há um sistema inteiro da produção de trigo e cevada ... É uma produção especializada de alimento. Você tem que saber algo para fazer linho, e especialmente em climas tropicais. As uvas e as azeitonas ... todas estas são culturas de alto desenvolvimento e são, de fato sistemas. Ainda assim o Livro de Mórmon diz que estes sistemas existiram aqui." [22]

Especificamente, o uso do trigo (foto ao lado) e a cevada são citados no LdM entre os primeiro e segundo séculos aC. Porém, a introdução tanto da cevada, assim como do trigo, foi feita no Novo Mundo pelos europeus, um pouco depois de 1492, muitos séculos após a descrição do LdM.

O apologista da FARMS, Robert Bennett, oferece duas explicações para estes anacronismos [23]:

1 – Os termos “cevada” e “trigo” podem estar se referindo a outros tipos de grãos.
2 – Os termos podem estar se referindo a verdadeiras variedades de cevada e trigo do Novo Mundo, que ainda não foram encontradas nas escavações arqueológicas.

Bennett postula que a “cevada”poderia se referir ao Hordeum pusillum, (foto ao lado) conhecida como “cevadinha”, uma espécie comestível, endêmica da américa do norte e que fazia parte da agricultura pré-colombiana.

Especificamente a cevada é citada a primeira vez aproximadamente em 121 aC (Mosiah 7:22). Porém, as evidências do uso desta planta pelos nativos americanos datam dos primeiros séculos AD [24], estando a ciência e o LdM separados, portanto por séculos.

3 - REFERÊNCIAS METAIS E TECNOLOGIAS NO LIVRO DE MÓRMON

a) carruagens ou veículos com rodas

O LdM cita as carruagens (ou carroças) como meio de transporte cinco vezes.

Os críticos arguem que não há evidência arqueológica que sustente o uso de veículos com rodas na mesoamérica, especiamente porque muitas partes da mesoamérica não eram apropriadas para o uso desses veículos.

Clark Wissler, o curados de etnografia no American Museum of Natual History, em Nova Yourk, diz:

"Vemos que o modo principal de transporte terrestre no Novo Mundo era feito por carregadores humanos. As rodas eram desconhecidas no mundo pré-colombiano."[25]
Uma comparação com a civilização da américa do sul, os Incas, com a civilização da mesoamérica mostra a mesma ausência de veículos de rodas. Apesar dos incas possuírem um vasto sistema de estradas pavimentadas, estas eram tão irregulares, com escadas e estreitas que seriam inapropriadas para o uso de carruagens. Estas estradas eram, na realidade, usadas principalmente por mensageiros "chaski" (corredores) e por caravanas de lhamas.

b) Aço e ferro
Aço e ferro são mencionados várias vezes no LdM (ex: 1 Nefi 16:18; 2 Nefi 5:15, jarom 1:8, Eter 7:9, Alma 18:9). Porém, novamente, não há nenhuma evidência destes materiais por toda a américa.

Pesquisadores mostram que a metalurgia existia na mesoamérica durante os períodos que correspondem ao LdM, e que estes metais eram latão, minério de ferro, cobre, prata e ouro [26-36].

Entre 2004 e 2007, um arqueólogo da Universidade Purdue, em suas pesquisas, concluiu:

"Mesmo sabendo que os povos andinos antigos forjavam alguns metais, como o cobre, eles nunca forjaram o ferro como foi feito no Velho Mundo... metais foram usados para uma variedade de ferramentas no Velho Mundo, como armas, enquanto nas américas, os metais eram usados como mercadorias de prestígio pela elite." [37]

g) espadas de metal que podem enferrujar
O LdM faz várias referências às espadas e seu uso em batalhas [38].

Quando os remanescentes da batalha final dos Jareditas foram descritos, era claro que falava de "lâminas que podem enferrujar"[39].

Os apologetas explicam que a palavra "espada" não se refere ao material com a qual foram feitas, mas sim às armas como as Macuahuitl, feitas com obsidiana (um tipo de rocha gerada pelo impacto de meteoritos) pelos astecas. Elas são muito afiadas e podem decapitar um homem ou um cavalo, porém a obsidiana não enferruja.

Ainda, de acordo com o Livro de Mórmon, a civilização nefita dominava a mais avançada metalurgia incluindo ferro e outras indústrias de metal; entendam-se espadas, arcos, capacetes e couraça de metal, moedas de ouro e prata, e inclusive maquinaria (2 Nefi 5:15; Jarom 1:8; Eter 7:9). Entretanto, segundo Matheny, não há evidência de qualquer civilização mesoamaricana que alcançou tal indústria durante o tempo do Livro de Mórmon (terminando ao redor do ano 421 d.C.)

Matheny indicou que uma indústria de ferro não é tarefa simples que envolve poucas pessoas, mas sim é um processo complexo que requer um contexto sócio-econômico especializado, e que uma fundição deixa virtualmente indestrutível evidencia arqueológica:

"Nenhuma evidência se encontrou no mundo novo para uma indústria ferro-metalúrgico referente aos tempos pré-colombiano. E isto é problema de proporções gigantescas ao que se chama arqueologia no Livro de Mórmon. A evidência não existe." [40-41]

Prof. Matheny notou que enquanto dispersos artefatos de ferro se encontraram em contextos pré-colombianos, na ausência de evidência para uma indústria metalúrgica, explicam-se melhor por meios de acaso, tal como meteoritos. Uns poucos artefatos aleatórios dispersos não são uma base para conclusões científicas. [42]


h) roupas de guerra nefitas


  Eter 15:15 E aconteceu que quando estavam todos reunidos, cada qual no exército que desejava, com as esposas e filhos—tanto homens como mulheres e crianças estando armados com armas de guerra, tendo escudos e couraças e capacetes; e estando vestidos com roupas próprias para a guerra—marcharam uns contra os outros para batalhar; e lutaram durante todo aquele dia e ninguém venceu. 
  1. Mos. 8: 10:   E eis que também trouxeram couraças de grande tamanho; são de latão e cobre e encontram-se em perfeito estado.
 
Nenhum resquício sequer de couraças, capacetes, cimitarras, espadas foi encontrado. 

Isso depois de várias guerras, dentre as quais uma guerra onde pessoas foram recrutadas, por quatro anos, para formar um exército gigantesco.

Ainda, no capítulo 9 de Mórmon, onde a maior guerra é travada no monte Cumora, o mesmo onde Joseph Smith encontrou as placas de ouro, nada foi escavado. 

É importante salientar que hoje, o local onde está este monte, é de propriedade da igreja mórmon. Por que não realizar as escavações e "provar", com todos os possíveis achados arqueológicos, a "verdade" sobre estes povos?


i) moedas

  4 Ora, estes são os nomes das diversas moedas de ouro e de prata, segundo seu valor.

...senine de ouro, um seon de ouro, um sum de ouro e um limna de ouro..
  6 Um senum de prata, um amnor de prata, um ezrom de prata e um onti de prata. 
 
Nenhuma moeda jamais foi encontrada!
 
 
DECLARAÇÃO DO INSTITUTO SMITHSONIANO QUANTO AO LIVRO DE MÓRMON - veja o documento original AQUI

O Instituto Smithsonian de Washington pronunciou-se acerca das alegações feitas no LdM, pois muitos SUDs afirmavam que o Instituto usava este livro como base histórica em suas pesquisas.

Parágrafo 1 - "O Instituto Smithsonian nunca utilizou o Livro de Mórmon como fonte de orientação científica. Os arqueólogos deste instituto não vêem nenhuma conexão entre a arqueologia do Novo Mundo e a matéria de que trata o livro"

Parágrafo 2 - "O tipo físico do índio americano é bastante mongolóide, achando-se bastante relacionado com os povos do centro, leste e noroeste da äsia. As evidências arqueológicas demonstram que os ancestrais dos índios de hoje chegaram ao Novo Mundo - passando provavelmente por uma faixa de terra, que havia no Estreito de Bering, durante a última Era Glacial - numa contínua série de pequenas migrações, que tiveram início por volta de vinte e cinco a trinta mil anos atrás".

Parágrafo 3 - "As evidências existentes dão a entender que o primeiro povo a chegar a este continente pelo leste foram os noruegueses, que aportaram na região nordeste da América do Norte por volta do ano 1000 aC. Não existe nada que comprove que eles tenham chegado ao México ou à américa central."

Parágrafo 4 - “Uma das principais linhas de evidência que embasa os achados científicos que conecta as civilizações [do novo mundo] com as do velho mundo, se é que elas realmente ocorreram, foi de pouquíssimo significado para o desenvolvimento das civilizações indígenas americanas, é o fato de nenhum alimento vegetal ou animal domesticado (exceto pelos cães) ocorreram no novo mundo nos tempos pré-Colombiano. Os indios americanos não tinham trigo, cevada, aveia, painço, arroz, bovinos, porcos, galinhas, cavalos, burros, camelos antes de 1493 (Os camelos e cavalos viveram nas américas, com os bisões, mamutes e mastodontes, mas todos estes animais foram extintos por volta de 10.000 aC, na época em que os primeiros caçadores se espalharam pelas américas”.

Parágrafo 5 – “Ferro, aço, vidro e seda não eram usados no novo mundo antes de 1492 (exceto por ocasionais usos de ferro não derretido de meteoritos). O cobre nativo era trabalhado em várias localidades na era pré-colombianas, mas a metalurgia verdadeira era limitada ao sudoeste do México e na região andina, onde sua ocorrência no final da era pré-histórica emvolvia ouro, prata, cobre e seus similares, mas não ferro.”

Sem espaço no Novo Mundo.

A avaliação completa do Dr. Matheny é que a arqueologia não oferece nenhum apoio para o Livro de Mórmon como história atual:
“Eu diria ao avaliar o Livro de Mórmon que não tem nenhuma relação com o Novo Mundo.”

Prof. Matheny não é o único que dá esta avaliação. O arqueólogo mesoamericano altamente respeitado Michael Coe tem escrito:

"Os fatos como são, não mostraram nada, absolutamente nada, em nenhuma escavação do Novo Mundo, que possa sugerir a um observador desapaixonado que o Livro de Mórmon, como pretendia Joseph Smith, seja um documento histórico relacionado com a história dos antigos imigrantes a nosso hemisfério." [43]

O arqueólogo mórmon Dee F. Green afirmou o mesmo quando disse:

"Se tivermos que estudar a arqueologia do Livro de Mórmon, então devemos ter uma grande quantidade de dados com os quais tratar. Não o temos. O Livro de Mórmon está realmente ali, de modo que podemos estudar o Livro de Mórmon, e a arqueologia está realmente ali, de maneira que podemos estudar arqueologia; mas ambos não estão vinculados. Pelo menos não estão ligados na realidade, já que nenhum lugar mencionado no Livro de Mórmon se conhece com referência à moderna topografia. Pode-se estudar arqueologia bíblica, porque sabemos onde estavam e estão Jerusalém e Jericó, mas não sabemos onde as cidades nefitas Zarahemla e Bountiful, nem qualquer outro lugar estavam ou estão. Seria de esperar que uma concentração na geografia fosse prioritária, mas vimos que vinte anos de tal estudo nos deixaram com as mãos vazias." [44]

Frente à estas pesquisas aqui citadas, podemos avaliar as afirmações históricas feitas pelo Livro de mórmon, demonstrando que a autenticidade do Livro de Mórmon não pode ser sustentada por evidências objetivas.

Veja também:


IR PARA SUMÁRIO

_________________________________
Notas
1 - Cecil H. Brown. 1999. Lexical Acculturation in Native American Languages. Oxford Studies in Anthropological Linguistics, 20. Oxford
2 - Paul E. Minnis & Wayne J. Elisens, ed. 2001. Biodiversity and Native America. University of Oklahoma Press.
3 - Gary Paul Nabhan. 2002. Enduring Seeds: Native American Agriculture and Wild Plant Conservation. University of Arizona Press.
4 - Stacy Kowtko. 2006. Nature and the Environment in Pre-Columbian American Life. Greenwood Press.
5 - Douglas H. Ubelaker, ed. 2006. Handbook of North American Indians, Volume 3, Environment, Origins, and Population. Smithsonian Institution.
6 - Elizabeth P. Benson. 1979. Pre-Columbian Metallurgy of South America. Dumbarton Oaks Research Library.
7 - R.C. West, ed. 1964. Handbook of Middle American Indians, Volume 1, Natural Environment & Early Cultures. University of Texas Press.
8 - G.R. Willey, ed. 1965. Handbook of Middle American Indians, Volumes 2 & 3, Archeology of Southern Mesoamerica. University of Texas Press.
9 - Gordon Ekholm & Ignacio Bernal, ed. 1971. Handbook of Middle American Indians, Volume 10 & 11, Archeology of Northern Mesoamerica. University of Texas Press.).
10 - John L. Sorenson, An Ancient American Setting for the Book of Mormon (Salt Lake City, Utah : Deseret Book Co. ; Provo, Utah : Foundation for Ancient Research and Mormon Studies, 1996 [1985]), 294. ISBN 1-57345-157-6 . http://www.mormonfortress.com/cows1.html
11 - Donald K. Grayson. 2006. "Late Pleistocene Faunal Extinctions," Handbook of North American Indians, Volume 3, Environment, Origins and Population. Smithsonian. Pages 208-221. quote on pg 211.
12 - Donald R. Prothero & Robert M. Schoch. 2002. Horns, Tusks, and Flippers: The Evolution of Hoofed Mammals. The Johns Hopkins University Press. Page 215.
13 - R.J.G. Savage & M.R. Long. 1986. Mammal Evolution: An Illustrated Guide. Facts on File Publications. Page 204.
14 - Matheny, P.30
15 - Nor were there any animals [in the Americas] which could be domesticated for food or milk...the peccary, or American hog, is irreclaimable in its love of freedom." - Brinton, quoted in Roberts, B.H. Studies of the Book of Mormon, Second Edition. Signature Books. Salt Lake City. Edited by Brigham D. Madsen. 1992. pp. 102-103
16 - Diamond 1999
17 - Sharon Levy, “Mammoth Mystery, Did Climate Changes Wipe Out North America’s Giant Mammals, Or Did Our Stone Age Ancestors Hunt Them To Extinction?, Onearth, winter 2006, pp15-19
18 - Donald K. Grayson. 2006. "Late Pleistocene Faunal Extinctions," Handbook of North American Indians, Volume 3, Environment, Origins and Population. Smithsonian. Pages 208-221.
19 - Donald R. Prothero & Robert M. Schoch. 2002. Horns, Tusks, and Flippers: The Evolution of Hoofed Mammals. The Johns Hopkins University Press. Page 176.
20 - R.J.G. Savage & M.R. Long. 1986. Mammal Evolution: An Illustrated Guide. Facts on File Publications. Page 157.
21 - Dixon et al. 1988, page 245
22 - Matheny, p.29
23 - Barley and Wheat in the Book Mormon". Featured Papers (Maxwell Institute). http://farms.byu.edu/display.php?table=transcripts&id=126
24-Bennett cites, Nancy B. Asch and David L. Asch, “Archeobotany,” in Deer Track: A Late Woodland Village in the Mississippi Valley, ed. Charles R. McGimsey and Michael D. Conner (Kampsville, Ill. Center for American Archaeology, 1985), 44, pg. 78
25 - Wissler, Clark. The American Indian. pp=32-39 - as quoted by B. H. Roberts, Studies of the Book of Mormon, Second Edition, Signature Books, Salt Lake City, 1992, pg=99.
26 - "The first Andean evidence for metallurgy dates to around 1500 B.C. " site: http://findarticles.com/p/articles/mi_qa5348/is_199905/ai_n21438921
27 - Olmec Archaeology and Early Mesoamerica Series: Cambridge World Archaeology Christopher Pool University of Kentucky
28 - D. Hosler and G. Stresser Pean, "The Huastec Region: A Second Locus for the Production of Bronze Alloys in Ancient Mesoamerica," Science, 257 (1992), pp. 1215-1220.
29 - D. Hosler and Andrew MacFarlane, "Copper Sources, Metal Production and Metals Trade in Late Post-Classic Mesoamerica," Science, 273, (1996), pp. 1819-1824.
30 - R. Brill and J. Wampler,"Isotope Studies ofAncient Lead," American of Archaeoloe, 71 (1967), p. 63.
31 - E. Pemika, Archaeometry, 35 (1993), p. 259
32 - A.F. MacFarlane (Paper presented at the Har, ard Symposium on Ancient Metallurgy, September 1997
33 - G.L. Cummings, S.E. Kessler, and D. Kristic, Economic Geology 74 (1979), p. 1395
34 - D. Hosler, "Six Metal Production Sites in the Tierra Caliente of Guerrero" (unpublished research).
35 - H. Ball and D. Brockinton, Mesoamerican Communication Routes and Cultural Contacts, Papers of the New World Archaeological Foundation, 40, pp. 75-106
36 - The Sounds and Colors of Power: The Sacred Metallurgical Technology of Ancient West Mexico by Dorothy Hosler
37 - Archaeologist 'Strikes Gold' With Finds Of Ancient Nasca Iron Ore Mine In Peru
38 - 2 Nefi 5:14
39 - Mosiah 8:11
40 - A maioria dos anacronismos discutidos pelo Prof. Matheny também são mencionados pelo eminente (não SUD) arqueólogo mesoamericano Michael Coe no artigo Dialogue citado na nota 13, pp. 40-54.
41 - Matheny, P. 23.
42 - Ibid., P. 24.
43 - Coe, P. 46.
44 - Dee F. Green, Book of Mormon Archaeology: The Myth and the Alternatives.

64 comentários:

  1. Vou levar em conta a falta de "evidências científicas" contra o Livro de Mórmon no dia que esses mesmos dedicados pesquisadores escreverem artigos denunciando a falta desse tipo de evidência para corroborar fatos espiritualmente aceitos como verdadeiros, como Jardim do Éden, Adão e Eva, divisão do Mar Vermelho, dilúvio de Noé e -- mais importante de todos -- a ressurreição de Jesus.

    É hipocrisia denunciar o Livro de Mórmon como falso por não haver "evidências científicas" a favor dele e aceitar alegremente que Jesus ressuscitou sendo que cientista algum explicou (nem jamais explicará) como pode um homem voltar à vida após três dias morto.

    Eu me consideraria espiritualmente miserável se precisasse da palavra da ciência para comprovar fatos espirituais.

    Todo esse texto acima é pura e simples perda de tempo. Quem tem que dizer se Jesus ressuscitou, se Adão e Eva existiram e se o Livro de Mórmon é verdadeiro é o Cientista de todos os cientistas, o único que conhece toda a verdade do universo: o Deus Todo-Poderoso. Afinal, Ele tem boca e fala. Que tal ouvirmos mais o que Ele tem a dizer e menos o que os homens têm?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mais a biblia não é anacronica e é tida até como vestigio histórico do povo hebreu,já o livro de mormon né. A biblia traz coisas inesplicaveis para a ciencia atual, mas o ldm é todo inesplicavel.Pense nisso

      Excluir
  2. Desmerecer qualquer evidência científica que contraria a fé dos mórmons é considerado perda de tempo?
    O objetivo desta postagem foi mostrar que o livro "mais perfeito da face da terra" não tem nada de perfeito. A investigação se mantém sobre a igreja SUD e não sobre a Bíblia.
    Mas se desmerecer a ciência a favor de uma fé cega te faz bem, não espere que a humanidade o siga.

    ResponderExcluir
  3. "Investigadora",

    Fé cega está sendo a sua. Se você não pede evidências científicas da ressurreição de Jesus mas pede do Livro de Mórmon, então a fanática aqui é você por estar usando dois pesos e duas medidas.

    A argumentação do Todaro faz todo sentido. Quem pede provas científicas de um livro tem que pedir do outro (Bíblia) também. Isso é uma mera questão de coerência. Nunca vi nenhum cientista provar a ressurreição de Jesus. Se você não precisa da ciência para crer nisso, por que os mórmons precisariam para crer em seu livro?

    Impressionante como certos crentes não se enxergam...

    ResponderExcluir
  4. Não sou crente... que engraçado seu julgamento.
    E novamente, me proponho a investigar o que eu quiser. Liberdade!
    Ah, aprenda o que significa fé cega....
    E estude um pouco a história das religiões. Você ficaria impressionado com a recorrente história de um homem/entidade santa que veio à terra, pregou o bem, foi morto e ressuscitou... e essas histórias foram repetidas MUITO antes de Cristo!
    E novamente, não faço essas investigações do LDM e da igreja para os mórmons... faço para quem está com o coração aberto para aprender a verdade! Só iisso!

    ResponderExcluir
  5. Verdade? Verdade de quem?

    A verdade que me interessa é a de Deus, não a sua o a dos "cientistas". Se esses doutores do saber humano não são capazes de explicar muitos dos fatos narrados nas escrituras, por que eu iria trocar a opinião do Criador pela deles? Só se eu fosse muito estúpido.

    Como eu disse no meu primeiro comentário, precisamos ouvir mais o que Ele tem a dizer do que o que os homens têm. Ele me disse que o Livro de Mórmon é verdadeiro, isso me basta. Uma vez conhecendo a opinião Dele, pode o mundo todo dizer o contrário que não estou nem aí.

    Quer chamar isso de fé cega? Fique à vontade! Sua opinião também não é o que importa para mim. Nem o Livro de Mórmon deixará de ser verdadeiro só por causa do que você pensa.

    Vamos ouvir mais a opinião de Deus e menos a dos homens. Eles não estão acima de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E se uma igreja vem e se diz detentora da verdade, vc acredita só porque ela que fala em nome de Deus? Vc está parecendo um servo medieval que só acreditava no que a igreja catolica falava. Mesmo perseguido tendo varios exemplares queimados, tendo matado os apostolos a biblia existe sem ter um anjo levado ela pra outra dimensão e os lugares citados na biblia existem até hoje.Que coisa não?

      Excluir
  6. Se o que escrevo nào te importa, por que você insiste em voltar?
    Sim, a psicologia explica...
    Novamente, este blo é apenas para aqueles que estão preparados!
    E boa sorte na sua fé cega!

    ResponderExcluir
  7. É, Todaro. Já percebeu que essa "investigadora" não respondeu nenhuma das suas indagações (ou das minhas)? Nem é preciso ser psicólogo para saber porquê!

    Ou seja, o que ela quer é criticar por criticar. Não dá para dialogar com uma pessoa assim.

    Se aceita um conselho, deixe-a falando sozinha. Sua igreja não deixará de crescer por causa de um punhado de lixo antimórmon travestido de "verdade" que ela publica.

    Boa sorte aí com seu maldisfarçado rancor contra os mórmons, "investigadora".

    Fui!

    ResponderExcluir
  8. Estou curiosa pra saber uma coisa dessa investigadora:

    Você diz "este blog é apenas para aqueles que estão preparados".

    Preparados segundo os critérios de quem?

    Se for segundo os seus, você vai me desculpar, mas as respostas vazias que deu a nossos amigos aí em cima desqualificam você para qualquer espécie de isenção e imparcialidade nessa "investigação".

    Concordo com o Johnny: parece-me que você está só destilando seu rancor contra os mórmons. Que será que eles lhe fizeram para comportar-se assim? Todos os mórmons que conheço são gente do mais elevado padrão e não os vejo fazendo nada que mereça essa reação sua. Embora sempre haja uma ovelha negra dentre as brancas, isso não seria motivo para você tratar a religião toda como se fosse farinha do mesmo saco de onde saiu a(s) ovelha(s) negra(s).

    Seu blog todo, aliás, nada mais é que um repositório de todo tipo de baboseira que se publica por aí na Internet sobre ela. Não sei se reparou, mas a igreja mórmon não demonstra estar minimamente abalada por tudo isso. Pelo que sei, ela vem sofrendo esse mesmo tipo de perseguição desde que foi fundada e nunca parou de crescer por causa disso.

    Portanto, a mim parece que você está só perdendo seu tempo.

    Beijocas,

    Esther

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigada pelos conselhos.
    E você também está perdendo seu tempo aqui.
    As perguntas de seus amigos são ridículas e não cabem aqui. Nada relacionado com o material que foi postado!
    Apenas respondi que eles devem estudar a história das religiões e verão que a história de cristo já se repetiu na humanindade.
    Mas os irmãozinhos, que devem ser "cristãos", vem aqui, perseguindo quem quer que ouse traduzir material que só se encontra em inglês, e destilam seu ódio contra o símbolo daquilo que ameaça suas crenças, me chamando de hipócrita.
    Estudem, estudem... não sigam as autoridades que dizem que não se deve estudar ou pensar... e boa sorte para vocês!

    ResponderExcluir
  10. Olha, não sou mórmon (pelo menos não ainda).

    Mas, se eu tiver que estudar alguma coisa, não será material escrito por opositores ignorantes, mal informados ou mal intencionados.

    Querer que eu estude seu material é o mesmo que querer que eu vá buscar conhecimento sobre o Flamengo com a torcida do Vasco.

    Tô vacinada contra sua raiva mal disfarçada.

    Fui também.

    ResponderExcluir
  11. Se o Deus mórmom mora com a mulher dele num astro chamado Kolob, deu instruções aos profetas, cujas instruções tiveream que ser modificados por leis dos países,não é o deus que conheço, pois o meu Deus é: Eterno, Imutável, Imaterial, Único, Todo poderoso, Soberanamente justo e bom, portanto o deus mórmon foi "fabricado" por um Deus maior, e único.

    ResponderExcluir
  12. Loira,

    Até eu que não sou mórmon sei que isso é fantasia, a chamada "intriga da oposição". É vascaíno falando do flamengo, como usei na analogia de meu comentário anterior.

    Não acredite em tudo que lê na Internet sobre os mórmons, muito menos em blogs como este. O(a) autor(a) dedica-se a denegrir a imagem da Igreja de todas as formas possíveis. Você tem que ir buscar conhecimento na fonte certa. Se (ou quando) o fizer, descobrirá que os ítens relacionados por você são fantasia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas as melhores fontes vem do lado que está disposto a falar sem medo. Ou vc está esperando que Thomas S. Monson fale que a igrja que ela é o profeta vidente e revelador é falsa?

      Excluir
  13. Exatamente. Desafio que NÃO ACREDITEM EM TUDO QUE LÊEM NA INTERNET.
    Até que enfim uma idéia inteligente!
    Verifiquem nos livros da SUA igreja (os links estão neste blog) e nas referências que se encontram en todas as afirmações (que são os livros mórmons ou trabalhos científicos).
    Ah sim, verifiquem, qunato ao assunto, a carta do Smithsonian Institute!!!
    Bons estudos!

    ResponderExcluir
  14. Tudo bem. Façam o que a investigadora disse. Mas não esqueçam depois de conhecer também o outro lado da moeda. Depois, façam o que a investigadora está esquecendo de dizer (ou, pior, de fazer): levem suas impressões ao Senhor em humilde e reverente oração, pedindo a Ele que oriente suas pesquisas na direção da verdade plena e absoluta que só Ele conhece. Se perguntarem a Deus com coração sincero e com real intenção, tendo fé em Cristo, Ele lhes manifestará a verdade pelo poder do Espírito Santo, por meio do qual podemos saber a verdade de todas as coisas.

    Quando o fizerem, então saberão em que fonte devem buscar o conhecimento necessário sem risco de estarem sendo enganados pelas idéias e filosofias de homens.

    É justamente por ter feito isso que sei que, ao contrário do que afirma a investigadora, o Livro de Mórmon é verdadeiro e provém de Deus. E nada do que ela ou qualquer outro homem no mundo diga ou faça conseguirá tirar de mim esse conhecimento, porque veio de Deus, não de homens.

    Uma fonte de pesquisa que sugiro incluir na relação de vocês é meu próprio blog: http://marcelotodaro.info. Sintam-se à vontade para trocar idéias comigo por meio dele, se desejarem.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que se vc for SUD vc vai se forçar a acreditar que o livro de mormon é verdadeiro, afinal todo SUD sabe que se não for essa a resposta ele vai parar no reino telestial na dor e sofrimento, então mesmo se vc não sentir nada vc vai morrer dizendo que sentiu, que veracidade ha nisso?

      Excluir
  15. O comportamento dos anti-mórmons é bem padronizado: Gritam, esperneiam e falam impropérios, como se ofender a Igreja SUD fosse um ato aprovado ou que lhes traga alguma vantagem ou benefício.
    O objetivo é sempre o mesmo: Levar a dúvida, e não esclarecer como os títulos e prefácios afirmam.
    Estão sempre escondidos atrás de perfis fakes, ou seja, como não possuem literalidade para sustentar o que afirmam, caso sejam corroborados, estarão protegidos ! Isso na minha terra se chama covardia !
    Gosto da afirmação do Felipão, ex-técnico da seleção brasileira: "Ninguém amarra cachorro com linguiça", ou seja, ninguém mais é facilmente enganado ! Não apenas a Internet está aí disponível para pesquisas, mas as revistas, jornais, documentários, etc.

    O único objetivo é esse: Criar dúvidas. Só isso !

    ResponderExcluir
  16. Estou fazendo exatamenteo que os líderes de vcs falam:

    "SE UMA FÉ NÃO SUPORTA SER INVESTIGADA E SE SEUS PREGADORES E MESTRES TEM MEDO DE QUE ELA SEJA EXAMINADA, SUA FUNDAÇÃO DEVE SER MUITO FRACA". (George Albert Smith, Journal of Discourses, Volume 14)

    E é isso ai. A internet e os livros estão disponíveis.
    Quem for inteligente verá que GRANDE PARTE DAS CITAÇÕES são dos livros de vcs!

    Bom proveito!

    ResponderExcluir
  17. "Não suporta" na opinião (ou na distorção) de quem?

    Desde que foi fundada a Igreja tem suportado e vencido toda oposição que lhe tem sido feita, a sua inclusive. Ela NUNCA parou de crescer por causa de gente como você. Aliás, o crescimento dela nas últimas décadas tem sido exponencial.

    Você já perdeu a guerra e só você não consegue enxergar isso.

    Por isso, como a Esther disse, você está só perdendo seu tempo com sua oposição. A caravana da verdade de Deus seguirá adiante, apesar dos cães que ladram pelo caminho. A Igreja é de Jesus Cristo, não de homens. Suas palavras neste blog e a de todos os opositores do mundo combinados, em todas as épocas, não foram e não serão capazes de detê-la.

    Boa sorte tentando vencer uma guerra já perdida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade já deteram sim, a poligamia acabou por pressão política e isso é algo que se aprende até nos institutos suds, mesmo sendo um preceito revelado por Deus ele mudou de ideia porque o presidente dos EUA não gostava.Interessante não?

      Excluir
  18. Hehehe, não estou em nenhuma guerra!!
    E Sr, Todaro, novamente mostrandi humildade. Se alguém quiser saber a história da igreja, COMO ESTÁ ESCRITO NO CANTO ESQUERDO DO BLOG, entre no site oficial da igreja e não no blog de uma pessoa que não conhecemos.

    ResponderExcluir
  19. Ótimo texto, parabéns!
    O problema é ter que aguentar certos mórmons esperneando...
    Mas a verdade prevalecerá.
    Esse tipo de perseguição e hostilidade só mostram o quão danosa pode ser a participação na seita mórmon.

    ResponderExcluir
  20. É, Marcos.

    Estatisticamente falando, a "verdade" de vocês está beeeeeeem longe de prevalecer. Quanto mais vocês batem na Igreja, mais ela cresce.

    A atitude de vocês só me faz lembrar as palavras de Jesus a Paulo: "Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões" (Atos 9:5).

    Boa sorte aí pra vocês esperando que sua "verdade" prevaleça. Esperem sentados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A forma como vc fica citando o crescimento da igreja pra tentar, eu acho, a veracidade da igreja não se justifica pois à tantas outras crescendo ainda mais que a sua, mesmo sendo dito aos domingos da igreja mormon que elas são erradas.Pela sua afirmação que diz que o crescimento está ligado a veracidade então todas são corretas também.

      Excluir
  21. Obrigada Marcos. Vou continuar esse trabalho de tradução ainda por um bom tempo. A quantidade de material que não temos acesso em português é enorme!

    ResponderExcluir
  22. Investigadora voce e a roseane em outrora Semeadora?

    ResponderExcluir
  23. PARABENS..........QUEM FEZ ESTE SITE ESTA DE PARABENS ............QUERO LEMBRAR QUE AS DUAS PESSOAS QUE ESTAO AQUI DEFENDENDO O MORMONISMO SÃO ''' MARCELO CARIOCA, excomungado por ADULTERIO e MARCELO TODARO que ficou anos e anos longe do mormonismo e voltou para poder conseguir fama com isto e que fala o memso que todos eles , os que nao conhecem a doutrina falam . Ele diz que mesmo sendo atacada mormon continua crescendo ...Todas as igrejas crescem e isto nao é sinal de ser verdadeira. Para crescer , a mormon que temos m Utah e no Brasil teve que abrir mãos de certas coisas e chamou DEU DE COVARDE NO MANIFESTO....tambem vale lembrar que esta igreja chama negros de simpatizantes de Lucifer .

    ResponderExcluir
  24. Obrigada pelos elogios. Vou continuar fazendo este trabalho, colocnado os textos traduzidos e as notícias que encontrar.
    Agradeço pela "força"!

    ResponderExcluir
  25. Aos mórmons de plantão, que vem aqui despejar seu rancor:

    Discurso do Presidente Monson na conferência
    do Sacerdócio, em Outubro de 2009.
    Presidente Thomas S. Monson
    "Se quisermos ter um bom espírito em todos os momentos,
    precisamos decidir refrear-nos e não nos zangar."
    Tema Discurso: Amansa teu temperamento.

    Discurso completo.
    http://www.lds.org/churchmagazines/LI_2009_11_00___04291_059_000.pdf

    ResponderExcluir
  26. Claro que muita coisa do LDM não pode ser comprovada cientificamente, mas na minha visão acho que Deus não está muito preocupado com quem liga só pro que a ciência diz. Como disse o Marcos Cintra acima, um dia a verdade prevalecerá. Quem sabe um dia não se possa comprovar as histórias do LDM? Nunca se sabe...

    ResponderExcluir
  27. Você tem toda razão Mayara... talvez, um dia....
    Mas até hoje, muitos estudos já foram realizados e o que temos até agora não nos mostra isso.
    E se começarem a aparecer provas do LdM, pode ter certeza que as colocarei aqui!
    Abs

    ResponderExcluir
  28. Parabéns pelas verdades reveladas sobre a seita dos mórmons!

    ResponderExcluir
  29. Obrigada pelo apoio, Manassés!
    Abraços

    ResponderExcluir
  30. Quando esse fanático falou de crescimento exponencial falou tudo o que sabe sobre o crescimento em queda desde a década de 80 que está no site da igreja. Em 2008 houve queda expressiva no números de novos membros segundo o site da igreja. Eles não leem o próprio site.

    O crescimento médio desde a decada de 80 deve ser algo como 2,5% ao ano.

    No censo de 2000 tinha 199.000 membros depois de 100 anos e evangelização fracassada. Mentiam descaradamente que tinham algo como 750.000, como fazem até hoje. Dizem ter mais de 1.000.000 e devem ter no máximo uns 300.000, maior fracasso evangélico do brasil nos últimos 100 anos.Talvez por isso, segundo a própria igreja, 75% dos mórmons abandonam a igreja no primeiro ano, mas continuam sendo contados para sempre como membros.

    ResponderExcluir
  31. Jotaluiz
    O mais interessante eh ver como eles saem pela tangente com ataques pessoais ou com outros assuntos, e nao respondem ao topico!
    Abs

    ResponderExcluir
  32. O LIVRO DE MORMON TEVE MAIS DE 3000 MUDANÇAS COMO ESSA PORCARIA PODE SER VERDADEIRA? PODE ATÉ SER VERDADEIRA, MAS VERDADEIRA PALAVRA DE SATANAS. GALATAS 1:8 A 9, DESMASCARA ESSE LIVRO DE MORMON MENTIROSO, A SUD É A VERDADEIRA CASA DE SATANAS E A DOUTRINA TB Ñ PASSA DE UMA ARAPUCA DE SATÃ. DEIXO ESTE TESTEMUNHO EM NOME DE JESUS.

    ResponderExcluir
  33. É interessante como nenhum mórmon, principalmente o Todaro, se propôs a refutar as provas dadas pela investigadora de que o mormonismo é uma farsa.
    O Todaro é assim mesmo! Ele deve se lembrar de mim... Não aguenta ficar muito tempo no campo das idéias sem perder a sua pose de espiritual...
    o problema do mormoninsmo não é a falta de evidência que o prove como uma fé verdadeira, mas sim a imensa quantidade de provas e evidências fatuais que o desqualifica como um movimento verdadeiro. Como eu disse: " A fé vai além dos fatos, mas nunca contra eles"
    Quanto a ressurreição de Cristo referida pela investigadora, apesar de existirem vários relatos similares, também há fortes indícios para crer que a ressurreoção de Cristo é Única e verdadeira. Existem vários indícios disso e bons livros que falam sobre o assunto e a similaridade com histórias de ressurreição pagãs. Evidentemente este site não é o local adequado para se dialogar sobre o assunto. Quem quiser saber mais, leiam os livros: "Evidências que exigem um veredito I, II" e " Não Tenho Fé Suficiente para ser Ateu ". São dois bons livros que se baseiam em FATOS sobre a ressurreição de Cristo. Fatos esses nunca refutados pelos opositores da ressurreição.
    Os indícios são fortes de que Jesus Cristo ressusctiou dos mortos. Tais indícios fortalecem a minha fé de que Ele realmente ressuscitou dos mortos!
    No mais,investigadora, não se deixe abalar por críticas infundadas e ataques pessoais do Todaro e do Jhony. Quando os argumentos faltam sobram os ataques. Vc acredita que o Todaro me disse que preferia ir pro inferno e queimar lá por toda a eternidade do que rejeitar Joseph smith, mesmo sabendo que ele é um falso profeta?
    É ridículo mas aconteceu...
    Abraços!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  34. MAX

    Exatamente o que penso: quando não há argumentos, sobram ataques. E isso certamente não me abala, pois eles atacam uma pessoa que não conhecem, mas que coloca em risco a fé que possuem nesta igreja.

    É compreensível.

    Em relação à ressurreição de cristo, creio que é mais uma das questões de fé, mas que não podem jamais ir contra a razão (adorei demais a frase!). Mas como você citou, há vários livros que discutem sobre esse e outros fatos, e não cabe aqui discutirmos isso. Mas citações são bem-vindas.

    E lamento sobre o pensamento que você ouviu de um SUD, mas que representa vários: preferem queimar no inferno do que desconstruírem suas idéias enganosas e as reconstruírem baseados na realidade!

    Também entendo isso: é assustador, mas ao mesmo tempo é libertador!

    Abs

    ResponderExcluir
  35. Ótimo!!!! Na hora da raiva os mormonitas não reconhecer nem as palavras dos "profetas" deles.
    É assim mesmo, partem pra ignorância, acabou os argumentos acaba a educação tbm.
    mMe admira o Sr. Todaro dizer que os relatos sobre o LDM que a ciência não prova são espirituais(!?!?) Quer dizer que o povo não era real, as cidades não eram reais, eram tudo espirituais???? Faça-me rir. Tenho vergonha de um dia ter sido membro dessa seita maligna.

    ResponderExcluir
  36. Investigadora, obrigada por traduzir o material em inglês. Você fez um trabalho incrível!!! Por favor, continue nos informando sobre tudo que você souber, eu penso que todos tem o direito de saber bem oque é o mormonismo antes de enrredar-se nesse caminho tortuoso. Parabéns, continue assim, estarei orando por vc!

    ResponderExcluir
  37. Pois é, minha cara....

    Quando contrariados, váriso SUDs usam das mesmas táticas: agridem, se fazem de vítimas, desmerecem a fonte ou mudam o foco do assunto.

    Sempre a mesma coisa...

    ResponderExcluir
  38. E obrigada pelos elogios. Mas eu apenas faço as traduções.

    Abs

    ResponderExcluir
  39. Boa tarde, investigadora!
    Vc sabe alguma coisa sobre uma cidade, Naom, que o livro de mórmon menciona e que foi encontrada por arqueólogos?
    Se souber, ou tiver algum material a respeito para traduzir, estarei aguardando. Obrigado!

    ResponderExcluir
  40. Não sei Max, mas vou procurar. Assim que tiver alguma coisa, postarei aqui, ok?

    Abs

    ResponderExcluir
  41. O caminho da Verdade pode ser doloroso mas é também bastante libertador e dignificante. Doloroso porque abandonar crenças e ideias falsas, que foram o sistema de referência principal para a vida duma pessoa durante muitos anos, não é uma tarefa fácil para ninguém mas é também bastante libertador e dignificante porque considero que ninguém pretende viver na base de mentiras e ilusões. Eu nunca fui mormon mas já fui tentado a ser, por um lado devido ao descontentamento com a minha igreja (que me levou a procurar a Verdade noutras) e pelo outro porque encontrei na igreja mormom um ambiente muito verdadeiro (sem hipocrisias nem presunções) de paz e alegria. Só que, há medida que fui estudando e familiarizando-me com os fundamentos e doutrinas daquela igreja, descobri uma série de incoerências que não podia pôr de lado, por muita paz e alegria que os membros dessa igreja me trouxessem. Há de facto demasiadas evidências (não só aquelas que eu descobri por mim próprio mas também as que eu tenho lido neste blog) que comprovam de forma clara que o livro de mormon é uma grande farsa, talvez uma das maiores farsas de toda a história, pela quantidade de pessoas que acreditam nele e o seguem. Eu não duvido que a igreja mormon e os seus membros sejam pessoas de boa vontade, amorosas e carinhosas, mas a verdade é que baseiam-se em doutrinas completamente falsas. Já sei, os amigos mormon que lerem o meu comentário vão-me dizer que há uma forma de descobrir que o livro de mormon é verdadeiro: orar a Deus e pedir-lhe que ele mande um sinal de como a igreja mormon é verdadeira. Dizem que se eu orar com verdadeira fé, Deus dará uma resposta que poderá ser na forma de algo visível mas também de sentimentos (uma imensa paz e alegria...).Pois já orei e nunca obtive nenhum sinal. E, muito honestamente, não me surpreende que não tenha obtido nenhuma resposta, simplesmente porque os factos falam por si e, só mesmo quem prefere viver feliz na mentira e ilusão, tem o descaramento de pôr em causa esses factos. Mas não é só uma questão de factos mas também de lógica e ética. Por exemplo, segundo a igreja mormon, Deus é um ser de carne e osso. Ora, se Ele tem uma forma física, quer dizer que Ele tem determinadas características físicas, como cor de olhos, cor de pele, altura, cor e tipo de cabelo... Isso significa que Deus preferiu essas características em detrimento de outras, que essas são, de certa forma, as características divinas (ou ideais). Ora, isso leva-nos automaticamente a concluir que há características mais puras do que outras, mais belas do que outras (sendo as características de Deus as mais belas de todas as outras). Portanto, aos olhos de Deus, os homens não são todos igualmente belos, havendo uns mais do que outros. Mas há muito mais exemplos de incoerências, como a questão da existência de muitos Deuses, cada um com o seu reino e a possibilidade de cada homem poder vir a ser Deus... e muito mais. Mas falar em cada um desses casos tornaria este comentário demasiado longo. Para concluir, só quero agradecer à investigadora pelo excelente blog e rezar para que nunca perca esse sentido crítico e usar e abusar dele sempre que lhe apetecer, pois se Deus deu-nos este talento, é para ser usado e não para guardá-lo na gaveta.

    ResponderExcluir
  42. fotomomentos

    Muito bom o seu comentário, e tenho sempre reafirmado que este blog não é para mórmons que decidiram ficar em seu mundo de ilusões, mas sim para aqules que estão em busca da verdade.

    Obrigada por compartilhar suas idéias conosco!

    E pode usar e abusar das traduções aqui feitas, sempre lembrando-se de nào usá-las para fins comerciais.

    Abs

    ResponderExcluir
  43. Se A igreja de jesus crito dos santos dos ultimos dias nao tem a verdade ninguem tem!!!
    delirio seu em fazer esse blog.
    se vc nao quer saber como vai ter uma resposta?

    ResponderExcluir
  44. Maurício

    E quem disse que qualquer outra tem a verdade completa?

    E já tive minha resposta. Quem não quer saber é você, que não leu meu perfil. É só ler...

    ResponderExcluir
  45. Detalhes muito coerentes, prezada historiadora.
    Gostaria que acrescentasse em vossos tópicos do Livro de Mórmon, estudos sobre as QUATRO VERSÕES PERUANAS DA LENDA DO DEUS BRANCO. Ainda porque as suas evidencias não vem de nenhuma fonte F.A.R.M.S que tanto duvidas.

    Pedro Cieza de Leon chegou ao Peru em 1548, ficou ali até 1550, onde manteve um diário com suas observações, contendo até mesmo entrevistas com amautas e os orejones, os sobreviventes dos incas. Seria de grande valia vossa publicação do trecho do livro: "La Crónica del Peru" publicada em Sevilha em 1553 onde cita a aparição do Deus branco. Relatando o longo período sem luz, sua aparição, os milagres, seus ensinamentos e a promessa de que voltaria. Era geralmente chamado de TICI-VIRACOCHA, também conhecido como TUAPACA ou ARNAUAN.

    Há também escritos de Pedro Sarmiento de Gamboa, um famoso navegador e capitão do exército espanhol. Enquanto ficou em Cuzco, Peru, compilou relatos sobre os incas "Suma y Narración de Los Incas", "História de Los Incas, La Segunda Parte de La Historia Liamada Indica".

    Muito interessante também são os relatos de Juan de Betanzos, que estava entre os primeiros conquistadores espanhóis que invadiram o Peru, Francisco Pizarro.

    Estarei aguardando seus estudos.

    Outro detalhe, não sei se vossa senhoria possui este domínio, mas em http://www.inephi.com/ podemos ler a 1°Ed. do Livro de Mórmon.

    (Sugestão: ter alguma forma de enviar uma msg ao usuário contendo o link quando a resposta for publicada por vossa senhoria, o blog é muito grande e sempre me pergunto "onde será que postei meu comentário?". E quando clicar nos links que sugere a fonte, abrir uma nova aba para não sair do seu blog. Obrigado! NÃO PRECISA PUBLICAR ESTA PARTE DE SUGESTÃO)

    ResponderExcluir
  46. Caro Daniel

    Eu pensei já ter feito este estudo neste blog, mas creio que apenas li muito material, pois procurei aqui e não encontrei nada sobre Quetzalcoatl, a não ser uma breve descrição que se encontra sobre ele no Views of Hebrews:

    "O livro de Ethan Smith mostra, em detalhes consideráveis, a história do herói da cultura mexicana – Quetzalcoatl – que em muitos aspectos, é semelhante à Cristo."

    http://investigacoessud.blogspot.com/2009/11/livro-de-mormon-12-plagio-1.html

    Mas a lenda é amplamente conhecida e você pode encontrá-la em várias fontes:

    http://en.wikipedia.org/wiki/Quetzalcoatl

    http://www.mythencyclopedia.com/Pr-Sa/Quetzalcoatl.html

    http://www.mexconnect.com/articles/269-the-quetzalcoatl-trinity


    Aqui, uma estátua desse Deus:
    http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/civilizacao-maia/civilizacao-maia1.php


    Obrigada pelo link sobre o livro de Mórmon. Ele já estava no blog há um certo tempo. na lista de livros da igreja (logo no início da página, à esquerda).

    E quanto à sua sugestão, infelizmente desconheço como fazê-lo. Mas irei procurar, pois é uma sugestão muito válida!

    Obrigada

    ResponderExcluir
  47. "Se A igreja de jesus crito dos santos dos ultimos dias nao tem a verdade ninguem tem!!!"

    Todas são falsas e verdadeiras.
    Conheci um pastor que disse que dentro da Igreja dele tem erros na organização.
    Aos poucos ele disse que ia vendo o melhor que podia ser feito.
    Mas os mórmons são arrogantes enão aceitam que nem a "organização" do mormonismo é prefeita.
    Muito pelo contrário!
    Extremamente falha.
    Sobre o post.
    Meu Deus!
    Que livro besta.
    Na Bíblia pelo menos fala de moedas que já existiram e tem fotos e mapas com os lugares que ela fala.
    Já o LdM...

    kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  48. Júlio

    Não há ABSOLUTAMENTE NADA que comprove o LdM. Só histórias forçando muito a barra e tentativas frustradas, mas NADA reconhecido por uma comunidade científica séria!

    E nem tentam escavar o Cumora....

    Abs e feliz natal!

    ResponderExcluir
  49. Feliz natal para vc também.
    Muita paz e felicidade nesse ano que vai iniciar.
    Que vc tenha um futuro brilhante.

    ResponderExcluir
  50. Olá investigadora parabéns pelo post, acho muito gratificante seu trabalho, pois ele, diferente das religiões, mostra a verdade para as pessoas sem evocar o sobrenatural o surreal, apresentando somente PROVAS, EVIDENCIAS, FATOS. Nunca acreditei nesse livro de mormon, sinto nojo de mim por ter mentido dizendo que esse livro era verdadeiro quando eu era membro da igreja. Poderia mto bem ter expressado meu sentimento e ter falado o que pensava. Mas o que importa é que hoje eu estou bem não preciso acreditar em nada que as pessoas impõem ou induzem-me a acreditar! té mais investigadora!!!

    ResponderExcluir
  51. Caro Álvaro

    Seja mais gentil consigo.

    Agimos como grupo, e acreditamos que temos um testemunho, mesmo quando uma série de dúvidas ppulam nossa razão. Nos convencemos que essas dúvidas são as nossas fraquezas e queum dia cnseguiremos superá-las.

    Aliás, apenas nos convencemos disso porque é exatamente isso que nos é ensinado dentro da igreja: irmão, ore e jejue e suas dúvidas desaparecerão. E elas nunca desaparecem, nós apenas asreprimimos "em nome de Deus".

    Portanto, seja gentil, todos, absolutamente todos dentro do mormonismo fazem isso. Alguns despertam da matrix, outros preferem viver eternamente dentro desse mundo irreal.

    Abs

    ResponderExcluir
  52. provar tais fatos é interessante mas como provar que não existe provas arqueologicas enquanto encontramos os povos maias astecas e incas que viveram nessa regiao após o periodo de apostasia em que toda a verdade foi tirada da terra e quanto ao pacto que os romanos fiseram historicamente registrado onde foi descidido que seria um só deus o pai deus o filho e deus espirito santo porém como isso seria verdade se No Velho Testamento, “SENHOR” é diferenciado de “Senhor” (Gênesis 19:24; Oséias 1:4). O “SENHOR” tem um “Filho” (Salmos 2:7, 12; Provérbios 30:2-4). Espírito é distinto de “SENHOR” (Números 27:18) e de “Deus” (Salmos 51:10-12). Deus o Filho é diferenciado de Deus o Pai (Salmos 45:6-7; Hebreus 1:8-9). No Novo Testamento, João 14:16-17 é onde Jesus fala ao Pai sobre enviar um Ajudador, o Espírito Santo. Isto demonstra que Jesus não considerava a Si mesmo como sendo o Pai ou o Espírito Santo. Considere também todas as outras vezes, nos Evangelhos, onde Jesus fala ao Pai. Estava Ele falando consigo mesmo? Não. Ele falava com uma outra pessoa na Trindade, o Pai. entretanto sugiro que pensem sobre seus atos, nunca falamos que nenhuma igrejá é falsa falamos porem que elas não contem a plenitude de toda a verdade isso faz com que o desconhecimento da verdade seja propagado fazendo com que o plano de Deus seja descontinuado trazendo maldição aos editores que aqui se acentam pois estão cansados de perder dinheiro em suas outras ceitas enquanto veem o reino de Deus crecer querem destrui-lo. artigo 5 constituição brasileira nos da a todas as pessoas o direito de liberdade. e temos outro artigo que é referente a falso testemunho calunia e difamação de carater onde poderia ser rapidamente colocado o seu link e aberto um proscesso judicial contra qualquer pessoa dona deste site. agora visite os sites da igreja. os oficiais e verifique se falam mal de alguma religiao ou se pedem dinheiro por serviços. eis que eu digo que não ao contrario a igreja oferece os mais variados serviços de forma gratuita então voltando. repense os artigos aqui divulgados se eles tem total coerencia com o que esta sendo realmente acontecendo.

    ResponderExcluir
  53. Felipe

    Arrogância pouca é bobagem, não é? Vamos ser totalmente arrogantes! Típico. Mas já vi tantos como vc passarem por este blog. De verdade, vc é apenas mais um, que eu decidi publicar.

    Vamos lá: primeiro, você faz uma parafernália técnica sobre Senhor e SENHOR. E não responde absolutamente nada do post.

    Segundo, mistura Maias, Incas e Astecas com Nefitas e Lamanitas. Típica desinformação de membros da igreja e completa ignorância história em todos os sentidos comparar esses dois povos.

    Terceiro, "trazendo maldição aos editores que aqui se acentam". Uma praga mórmon???? Já tenho algumas não cumpridas, inclusive com datas e seladas com o Sacerdócio. Entre na fila.

    Quarto, "cansados de perder dinheiro em suas outras ceitas". Você só pode estar brincando, né? Aliás, é Seitas.

    Quinto, "artigo 5 constituição brasileira nos da a todas as pessoas o direito de liberdade.". Exato. E o que vc veio aqui reclamar do que eu estou escrevendo?

    Sexto, "temos outro artigo que é referente a falso testemunho calunia e difamação de carater onde poderia ser rapidamente colocado o seu link e aberto um proscesso judicial contra qualquer pessoa dona deste site."

    Ótimo, faça isso. Mas faça beeeeem feito. tente. Imagina que papelão será para a igreja algum de seus membros fanáticos tentar - apenas tentar - silenciar a verdade, com provas cabais dela? Imagine a promoção que trará para o blog? E como a imagem da igreja será mais desgastada do que já está? E adivinhe o que acontecerá no final?

    Direito de expressão!

    Se informe antes de escrever besteiras e se expor publicamente.

    Se a igreja fala mal de outras religiões? Tem um post inteiro só falando disso. E a igreja fala sim da grande prostituta da terra, ou você tem faltado às suas aulas dominicais??????

    A igreja não pede dinheiro?

    Fique sem pagar o dízimo e vc não tem seu passaporte para a salvação - ou melhor, a recomendação para o templo!

    E o fundo missionário? E as outras contribuições?

    Hipócrita!

    ResponderExcluir
  54. Boa Noite, Investigadora!
    Precisei de umas informações sobre animais pré-colombianos e cheguei a esse blog novamente. Engraçado né! Mas o mais curioso para mim foi ler o grande debate sobre a fé SUD entre todos os comentários aqui postados. Pena que o último comentário seja de Jun 24, 2011 06:57 AM, já faz tempo né.
    Será que os apaixonados e não apaixonados do assunto se cançaram ou perderam o interesse?
    Muito instrutivo o assunto, acho que para os dois lados é uma grande soma de conhecimento, porém penso que quando procuramos fundamentar a verdade no campo da religião é como fundamentar a verdade na ciência, ou seja, tudo é relativo ao conhecimento presente. Explico! Ontem, muito ontem, catarata era cegueira irreversível, porém hoje, é um procedimento de simples limpeza para muitos oftamologistas. É assim que vejo a discusão acima.

    ResponderExcluir
  55. Gelson,

    Apesar do último post antes do seu, ser em junho de 2011, não confirma que ele não esteja sendo frequentado, apenas muito não se interessam em dar opiniões , apenas lê-las e tirar suas próprias conclusões. O blog é muito grande , tem várias opçoes. Mas quanto ao seu comentário acima , algo interessante, em pleno século XXI, com todas as informações ao seu alcance, com a medicina cada vez mais evoluída, com o surgimento de curas de várias doenças, com todas a tecnologia a seu dispor,a internet a alcance de todos, e várias ferramentas para descobrir a verdade. Tem pessoas que acreditam em fábulas , e em estórias mal contadas, a profecia é verdadeira,"Nada ficará encomberto que não será revelado, doa a quem doer."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, FALUZ47.

      Não respondi ao Gelson, mas creio que há um momento que certas discussões tornam-se infrutíferas. Os mórmons negando toda ciência e crendo em coisas absurdas e os que crêem em ciência, tem que negar os absurdos do mormonismo ou aceitar suas mudanças perfeitas.

      Ficar discutindo isso ad eternum cansa muito.

      Eu, pelo menos, cansei. E quem vem com comentários ridículos ou agressivos, não publico mais. Não tenho mais a paciência e temperança que tinha antes.

      Abs

      Excluir
  56. Então deixa pra mim, que eu respondo esses iludidos, "há" como eu gosto.

    abcs

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.