Direitos autorais

Todos os direitos são reservados.

Nenhuma parte ou totalidade deste blog podem ser reproduzidas sem a permissão estrita da autora/tradutora.

Caso contrário, as penalidades cabíveis da lei serão aplicadas.

TRADUTORES

English French German Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Páginas

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Batismos póstumos cantores e compositores brasileiros

Esta, certamente, é uma pequena amostragem do que se encontra no FamilySearch.

Esta lista será atualizada sempre que possível, mas inicialmente, estes são os famosos batizados e transformados em SUDs.

Os links colocados são apenas fontes breves da wikipedia. Todos são muito conhecidos da população brasileira e não cabe a este blog detalhar a carreira e a importância de cada um.


As categorias também são totalmente arbitrárias, apenas para facilitar a organização dos nomes.

São eles:

Aracy de Almeida, Cartola, Dalva de Oliveira, Dolores Duran, Lupicínio Rodrigues, Noel Rosa, Nara Leão, Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Elis Regina, Maysa, Cazuza, Renato Russo e Heitor Villa-Lobos.


A lista certamente aumentará. Envie sugestoes.

(Rio de Janeiro, 19 de agosto de 1914 — Rio de Janeiro, 20 de junho de 1988)





2 - Cartola
(Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1908 — Rio de Janeiro, 30 de novembro de 1980)









(Rio Claro, 5 de maio de 1917 — Rio de Janeiro, 30 de agosto de 1972


(Rio de Janeiro, 7 de junho de 1930 — Rio de Janeiro, 24 de outubro de 1959)


 

(Porto Alegre, 16 de setembro de 1914 — Porto Alegre, 27 de agosto de 1974) 




(Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 1910 — Rio de Janeiro, 4 de maio de 1937)




Bossa Nova

(Vitória, 19 de janeiro de 1942 — Rio de Janeiro, 7 de junho de 1989)



(Rio de Janeiro, 25 de janeiro de 1927 — Nova Iorque, 8 de dezembro de 1994)




(Rio de Janeiro, 19 de outubro de 1913 — Rio de Janeiro, 9 de julho de 1980)





Vários (MPB, Bossa Nova, Rock, Samba, entre outros)

(Porto Alegre, 17 de março de 1945 – São Paulo, 19 de janeiro de 1982)




2 - Maysa
(Rio de Janeiro, 6 de junho de 1936 — Niterói, 22 de janeiro de 1977)




Rock

1 - Cazuza
(Rio de Janeiro, 4 de abril de 1958 — Rio de Janeiro, 7 de julho de 1990)




(Rio de Janeiro, 27 de março de 1960 – Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1996) 



3 - Raul Seixas
 (Salvador, 28 de junho de 1945 — São Paulo, 21 de agosto de 1989)



4 - Cássia Eller
Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 1962 — Rio de Janeiro, 29 de dezembro de 2001







Maestros e Compositores

(Rio de Janeiro, 6 de março de 1887 – Rio de Janeiro, 17 de novembro de 1959)







Vídeo sobre o assunto:


video

5 comentários:

  1. Oi Investigadora: Te parabenizo pelas suas pesquisas e investigações sobre a seita dos mórmons. É impressionante a ousadia da seita mórmon em batizar nomes famosos de nossa cultura, música, arte, etc. Uma vez li que segundo a lei brasileira o acesso a arquivos só seria após cem anos (arquivos se tornam públicos só após cem anos), e o incrível, batizaram até Renato Russo, que tem ainda pais vivos. Isso não seria invasão de privacidade, igual ao que os mórmons fizeram com as vítimas do holocausto?
    Acredito também que toda essa ânsia em batizar mortos e avançarem na privacidade de outras famílias que nem sequer são mórmons, seria a baixa frequência nos templos mórmons que estão vazios e às moscas? Seria um apelo para aumentarem os números de mortos batizados?
    Um templo mórmon, como sabemos é caríssimo, feito com os melhores e mais caros materiais e funcionam com a mais alta tecnologia, como todos sabemos a seita mórmon está em baixa e para arrumarem "serviço" nos templos, ficam batizando pessoas que nem sequer "esfriaram" na tumba, em contragosto de seus familiares vivos.
    De qualquer maneira, fica aqui minha indignação quanto a essa prática absurda de fazerem "membros mórmons" pessoas já falecidas!
    Na minha opinião, consultando o livro que os mórmons reverenciam (livro de mórmon), em Alma capítulo 34 afirma que essa vida é o tempo para os homens se prepararem para o encontro com Deus e que depois dessa vida não há mais tempo. Pelo que entendo, é uma contradição, batizam os mortos e acreditam que depois dessa vida nada mais pode ser feito (de acordo com Alma 34).

    ResponderExcluir
  2. Será que os mormons teriam a coragem de batizar Raul seixas mesmo sabendo que ele era um seguidor assumido de Aleister Crowley?

    ResponderExcluir
  3. Marcobagda

    Raul Seixas:

    Identificador de pessoa: LHR7-8DJ

    Batizado e confirmado em 10 de outubro de 2000, no templo de São Paulo.

    Iniciatória em 13 de outubro de 2000,investidura em 4 de maio de 2001.

    Bonito, não?

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Bem que Raulzito escreveu:TÁ REBOCADO MEU CUMPADRE,VEJAM COMO OS DONOS DO MUNDO PIRARAM,ELES SÃO CARRASCOS E VITIMAS DO PRÓPRIO MECANISMO QUE CRIARAM.(trecho da música as aventuras de Raul Seixas na cidade de thor 1973).

    ResponderExcluir
  5. hahahahahhahahahaa

    Ninguém escapa, meu caro!!!! Ninguém!

    Abs

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.