Direitos autorais

Todos os direitos são reservados.

Nenhuma parte ou totalidade deste blog podem ser reproduzidas sem a permissão estrita da autora/tradutora.

Caso contrário, as penalidades cabíveis da lei serão aplicadas.

TRADUTORES

English French German Italian Dutch Russian Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Páginas

terça-feira, 4 de maio de 2010

TRADUÇÃO DA BÍBLIA - Introdução



                                                                                                                                    POSTERIOR
INTRODUÇÃO

A Igreja SUD foi fundada quando Joseph Smith alegou que a igreja cristã primitiva estava em total apostasia e que a Bíblia estava incorreta devido às diversas traduções tradução.

Ele também sustentava que os sacerdotes corruptos tinha removido ou acrescentado seções importantes sobre a salvação. Isso lhe deu a liberdade de introduzir uma religião única, de acordo com os seus desejos. (Joseph Smith, History of the Church, Volume 1, page 245, Teachings of the Prophet Joseph Smith, page 327, c/f  Livro de Mórmon  1 Néfi 13:21-28, 32, Pérola de Grande Valor, Moisés 1:40 -41).

Mas a afirmação de Smith não se sustenta. A Bíblia tem sido submetida a mais completa investigação do que qualquer outro livro em toda a história do mundo. Há provas à disposição de anto de sua precisão quanto de sua confiabilidade nas áreas de arqueologia, religião, literatura antiga e registros históricos. Os arqueólogos ainda estão encontrando mais e mais provas neste sentido, de uma maneira consistente. Repetidamente provas vieram à tona sobre a existência de pessoas, cidades e das batalhas mencionados na Bíblia, e assim por diante.

Entre os Manuscritos do Mar Morto, que foram descobertos em 1947, estavam partes dos livros do Antigo Testamento, exceto Ester. Todos estão de acordo com as traduções modernas. Há também uma cópia completa do livro de Isaías. A data destes pergaminhos é tão antiga que remonta ao segundo século antes de Cristo, e essa cópia está de acordo com as modernas traduções. No entanto, Joseph Smith fez alterações no livro de Isaías, na sua chamada "tradução".

Quanto ao Novo Testamento, temos milhares de documentos nas línguas originais, alguns deles que datam de 70-807 dC, e que estão alinhados com as nossas traduções modernas. Além disso, os ensinamentos dos apóstolos foram citados em numerosos sermões antigos, cartas e documentos. E todos eles concordam com as traduções modernas da Bíblia.

Retradução da Bíblia

Joseph Smith alegou que tinha um compromisso divino para retraduzir a Bíblia. Ele alegou ter recebido a visita de um anjo chamado Moroni, que tinha citado várias escrituras que diferiam do registro bíblico. Ele disse que isso deu-lhe uma compreensão de como estas passagens deveriam ser traduzidas, a fim de transmitir o significado correto. (Joseph Smith History 1:36-41, Latter-day Saints Messenger and Advocate, Volume 1, No. 7, April, 1835, pages 109-112)

Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” (Gálatas 1:08).

Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso. (Provérbios 30:6)

No momento Joseph começou sua chamada tradução da Bíblia, ele não tinha conhecimento do grego, hebraico ou aramaico. Nem tinha acesso a qualquer um dos antigos manuscritos. Ele apenas usou uma versão da Bíblia de 1828 do Rei Tiago (King James) como base para o trabalho.

Isto significa que, longe de traduzir a Bíblia, na realidade tudo o que ele fez foi alterar a tradução que já havia sido feita por aqueles que eram especialistas em seu campo, de modo que ela fosse consonante com suas próprias idéias. 


Verifique AQUI a "tradução" e a comparação com a King James Version

Ele não tinha motivos acadêmicos para fazer isso. E para dar ao leitor uma idéia de quão longe sua tradução está errada, o seguinte verso do JST (Tradução de Joseph Smith) é apenas uma das suas muitas alterações incorretas:

E levaram-no ao lugar do Gólgota, que se traduz por lugar lugar do enterro”. (JST, Marcos 15:25; Bíblia, Marcos  15:22)

No entanto, Gólgota é uma palavra aramaica, e como é mostrado na versão KJV deste versículo, significa "lugar do crânio".

O Dicionário Bíblico Easton diz que era uma colina pequena ou baixa, a elevação arredondada lembrando a forma de um crânio humano. Ela é idêntico em significado à palavra latina Calvaria.

Assim, longe de ser um cemitério, o nome Gólgota deriva do fato de que o local se assemelhava à forma de um crânio humano.

Embora não haja registro da data exata em que Smith iniciou a sua tradução, foi provavelmente por volta da época que ele afirmava ter tido as de visões de Moisés, em Junho de 1930 (ver Pérola de Grande Valor, Moisés 1 ).

The History of the Church, Volume 1, páginas 368-369 registra uma carta de Joseph, confirmando que o seu trabalho de tradução foi concluído em 02 de julho de 1833. Este foi assinado , em seguida, por todos os três membros da Presidência SUD (Times and Seasons, Volume VI, página 802).  Veja também neste site mórmon: http://profetajosephsmith.org/linha_cronologica_de_joseph/familia/joseph-smith-traduz-a-biblia

No entanto, nessa época, as sementes de uma mudança radical na teologia já tinham começado a germinar em sua mente. E ele sabia que se ele publicasse sua "tradução" inspirada, iria invalidar as suas doutrinas como novas, “inspiradas” e ainda não divulgadas, pois elas estariam na Bíblia JST.

 Isso o colocaria em uma situação desconfortável, e assim ele adiou a impressão da sua tradução para ter tempo de finalizar suas mudanças doutrinárias, e que pudessem ser incorporadas em sua nova tradução. Assim, apesar de ter declarado anteriormente que ele havia terminado a tradução, ele acrescentou novas alterações à Bíblia, e continuou a fazê-lo até até que sua vida foi interrompida.

Em uma conferência geral da Igreja em 07 de abril de 1844, Joseph finalmente apresenta publicamente a sua nova doutrina da eterna progressão, que ficou conhecida como o Discurso do King Follett. No entanto, ele morreu pouco depois, e assim ele nunca chegou a publicar sua tradução da Bíblia.

O mormonismo é uma religião em evolução. Suas crenças atuais têm pouca semelhança com os da igreja mórmon inicial.

De fato, o livro de mórmon, que Joseph Smith escreveu pouco antes da criação da igreja SUD, e que ele afirmava ser o livro mais preciso sobre a terra e a pedra fundamental de sua religião, ensina a doutrina trinitária, em conformidade com as traduções da Bíblia:

“Agora Zeezrom disse: Há mais de um Deus? E ele respondeu: Não”. (Alma 11:28-29)

“..... há um só Deus” (Alma 11:35)

“..... Cristo, o Filho, e Deus o Pai, e do Espírito Santo, que é um Deus eterno ..... “(Alma 11:44)

“..... Pai e o Filho e o Espírito Santo são um .....” (3 Néfi 11:27)

Para dar ao leitor uma idéia das motivações Smith por trás da tradução, vamos ver as suas alterações em João 1, versículos 1-5. Tenha em mente que esta é apenas a ponta do iceberg. 



Vejamos Isaias:


“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” (Isaías 9:6, KJV)

No entanto, a introdução da lei de Joseph Smith da eterna progressão introduziu uma divindade bíblica, exclusiva do mormonismo. 

Seu novo deus tinha um corpo de carne e ossos, e tinha progredido desde a fase de um homem comum e mortal. 

Lembre-se que no Mormonismo, o conjunto da humanidade foi parte de uma família que tinha sido gerado no modo natural pelo seu Deus de carne e osso, que leva uma vida conjugal, em uma existência anterior, e do Senhor Jesus tinha sido o nosso irmão mais velho. Então, Jesus teve a mesma origem que nós.

Na tradução da Bíblia de Smith, o evangelho de João foi uma das escrituras vítimas como resultado de suas próprias idéias sobre a teologia do mormonismo. Compare a versão do Rei Tiago de João 1:1-5, com tradução de Joseph Smith, que é citado diretamente abaixo dela:

João 1:1-5 –  Rei Tiago:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.”

Tradução de Joseph Smith, João 1:1-5

“No começo foi pregado o evangelho por meio do Filho. E o evangelho era o Verbo, eo Verbo estava com o Filho, e do Filho estava com Deus, e era o Filho de Deus. O mesmo estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feitose fez. Nele estava o evangelho, e o evangelho era a vida, e a vida era a luz dos homens; E a luz resplandece em todo o mundo, e o mundo não atenta para isso.”

(Editor: a divindade de Cristo é distanciada e, em vez da vida de Cristo ser a luz dos homens, o evangelho SUD é a luz dos homens. Cristo é substituído e o evangelho SUD é elevado).

Tenha em mente que o único propósito de mudanças de Joseph Smith da Bíblia foi para ajustá-la com suas próprias idéias. Não houve motivo acadêmico ou qualquer outro válido para justificar suas mudanças.

Faríamos bem em atender às advertências de Paulo em 2 Coríntios 11:3-4:

“Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.  Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis”

Publicação da tradução de Joseph Smith

Após a morte de Joseph Smith em 1844, houve uma cisão na Igreja SUD. Sua viúva, Emma, tinha a posse dos manuscritos, e em 1866 entregou estes para a Igreja 
Reorganizada de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. 

Foram publicadas edições com direitos autorais em 1867. Edições posteriores incluíam correcções. E em 1970, uma edição paralela foi lançada, chamada de "Versão Inspirada de Smith" e a versão do Rei Tiago.

Em 1979, a Igreja de Utah (de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ou SUD) publicou uma nova edição versão do Rei Tiago da Bíblia, incorporando muitas passagens da tradução de Smith como notas de rodapé. Passagens longas foram incluídos em um apêndice. Na publicação de 1981 de Doutrina e Convênios há também referências da Tradução de Joseph Smith nos cabeçalhos, notas e resumos de conteúdo de muitas seções.

A Tradução de Joseph Smith não ganhou qualquer aceitação além de alguns pequenos grupos dos Santos dos Últimos Dias, por razões óbvias. Não é uma tradução, mas uma alteração.

CONCLUSÃO

Para aceitar a tradução de Joseph Smith da Bíblia, teríamos que acreditar que Deus foi incapaz de proteger a Sua Palavra, a Bíblia, de ser corrompido. Mas Deus tem poder ilimitado (Provérbios 21:1, Lucas 1:37, Isaías 14:14, etc)

No entanto, Joseph Smith afirmou que esse mesmo Deus não teve o poder de impedir que a Bíblia que Ele deu fose corrompida, e também não foi capaz de proteger a Igreja de Cristo, que entrou em completa apostasia .

Por outro lado, os SUDs insistem que Ele é capaz de protegê-los de qualquer erro..

Há uma enorme quantidade de dados disponíveis hoje, que comprova que o Mormonismo é uma ilusão e Joseph Smith foi um falso profeta. Que tanto o livro de Abraão quanto o livro de mórmon são fábulas contendo erros gritantes e grosseiros.

IR PARA SUMÁRIO  

Veja também:



LDS Joseph Smith Translation: http://www.centerplace.org/hs/iv/default.htm

3 comentários:

  1. Mais uma vez: OBRIGADO pelo material disponível e principalmente suas fontes!

    ResponderExcluir
  2. Caro Daniel

    Agradeço pelo seu apoio.

    Abs

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.